Curta-metragem gravado em Portugal por brasileiros será lançado em plataformas digitais

Cinco jovens produtores culturais do Rio de Janeiro lançam, na quinta-feira (27), o curta-metragem “Contraços – A Lenda do Conde de Ariães”. Filmado na aldeia Castro de Avelãs, no norte de Portugal, a produção conta uma história de dor e perda passada há gerações pelas famílias da região de Trás-os-Montes. Por conta da pandemia do novo coronavírus, o lançamento será virtual, através do canal do curta no YouTube.

Com as vozes de moradores da aldeia onde a história se passou séculos atrás, o filme leva o espectador para dentro de Castro de Avelãs, em uma visita aos vestígios arqueológicos dessa narrativa. Luciana Vilela, produtora executiva do curta, conta que a equipe conheceu a lenda durante visita à aldeia. Na ocasião, o grupo conheceu uma das moradoras locais, que contou que ali estava enterrado um “moço muito mau”.

“A forma como aquela senhora fofa contava uma história tão cruel era fascinante e logo pensei: ‘precisamos fazer algo com essa lenda!’. Se há algo que faz uma ideia virar um filme é uma equipe que se apaixona junto”, defende.

A história cruel em questão é a lenda do Conde de Ariães, homem que teria morrido após se enterrar, por ordem da Inquisição, com uma serpente criada por ele mesmo. O túmulo do conde é local de visitação em Castro de Avelãs, e a lenda é passada de geração em geração. Ralph Campos, um dos diretores do filme, explica que “Contraços” é uma experimentação, uma tentativa de construir uma dimensão imagética da lenda, partindo da oralidade dos idosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 3 =