Crise fecha mais restaurantes

Wellington Serrano –

Os restaurantes de Niterói estão em crise e muitos têm amargado resultados no vermelho, tendo que fechar as portas, como o A Mineira, na Mem de Sá, em Icaraí, que há três meses fechou sem dar sinal de sobrevivência.

Os donos afirmam que não pretendem reabrir e apontam para vários fatores do fechamento: em primeiro lugar a crise econômica e financeira e a onda de violência que atingiu o Estado do Rio, principalmente Niterói, inchada de servidores públicos e aposentados que estão sem receber os salários em dia.

Depois vem o preço altíssimo dos aluguéis, tornando-se quase inviável o seu pagamento, acrescido de outros encargos fixos (como IPTU e condomínio). Outro fator são os aumentos dos insumos básicos, principalmente as carnes e os frutos do mar.

Empresários do setor gastronômico dizem que, em consequência, os restaurantes tiveram que subir os preços nos cardápios, mas nem assim conseguiram sair do déficit de 40% de receita. Alguns diminuíram as porções para manter a qualidade sem alterar o valor dos pratos, mas ainda assim a clientela não está voltando às mesas dos restaurantes de Niterói.

Já os clientes reclamam dos preços da comida e das bebidas. Para o vendedor Luiz Felipe dos Santos, hoje em dia está difícil sair para comer fora de casa nessa situação em que todos estão pensando em economizar dinheiro. “O custo de vida encareceu e a alimentação fora de casa é uma das primeiras despesas a ser cortada. Fazer compras nos mercados e cozinhar em casa acaba sendo a melhor opção”, lamentou ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =