Criminosos arrombam e passam 16 horas furtando loja no Centro de Niterói

Se por um lado várias modalidades de crime apresentaram redução nos últimos meses em Niterói, em outras, como furtos a estabelecimentos comerciais, por exemplo, os bandidos continuam ousadamente desafiando as polícias Civil e Militar na cidade.

Entre o meio-dia de domingo (dia 21) e a madrugada de segunda-feira (22), por mais de 16 horas, três homens e uma mulher, arrombaram uma oficina da Porto Seguro, na Rua Saldanha Marinho, no Centro, e durante todo esse tempo passaram a transportar dezenas de objetos, entre ferramentas automotivas, eletroeletrônicos, computadores, aparelhos celulares, forno e microondas e até uma geladeira.

Câmeras de segurança posicionadas no entorno da loja registraram a ação dos criminosos, que seriam oriundos da comunidade do Sabão, nas proximidades do 12º BPM. Entre os objetos furtados os arrombadores levaram uma geladeira, com a qual percorreram várias ruas do Centro, sem serem abordados. Moradores e comerciantes já haviam denunciado que usuários de drogas (crack), que perambulam no perímetro da Favela do Sabão estão praticando várias ações de arrombamentos e furtos. Grande parte das vítimas sequer registram as ocorrências em ruas, como Professor Heitor Carrilho, e Marquês de Caxias, por exemplo. Arrombadores também já atacaram em outras ruas do entorno, arrombando bancas de jornal e outros tipos de estabelecimento.   

“Os caras arrombaram a loja às 12h38m (plena luz do dia), no domingo (21) e ficaram até às 04h30m da madrugada de segunda-feira (22) roubando. Ninguém viu nada, ninguém falou nada. Incrível. Todo mundo está assustado, sem ter como acreditar. Os caras ficaram entrando e saindo da loja. É um absurdo. Os caras deram mais de oito viagens lá dentro, entrando a saindo com as coisas, e ninguém chamou a polícia, e não passou polícia. Na última filmagem, eles passaram pelo Centro de Niterói (Rua Visconde de Sepetiba) com a geladeira, três homens e uma mulher. Isso não chama atenção ?”, afirmou Marcelo Campista de Miranda, proprietário da loja.

Ele acrescentou que provavelmente os arrombadores da loja responsáveis pelo furto vão revender os objetos. “Eles já estavam rondando a loja antes de agir. Eles arrombaram um portão de ferro enorme. A polícia precisa agir; Não houve tempo para eles revenderem essas coisas. O prejuízo foi muito grande. Até a geladeira eles levaram. Não levaram mais coisas ainda porque não quiseram. Porque tempo eles tiveram”.

Procurado sobre o trabalho de repressão da PM, o comandante do 12º BPM, coronel Sylvio Guerra afirmou: “As imagens registradas dos criminosos já estão em poder da Polícia Civil (76ª DP). Inclusive um deles já havia sido preso pelo 12º BPM furtando outro estabelecimento, mas já foi solto pela justiça. A gente trabalhou no que podia. Fez o que tinha que ser feito. Prendemos e a justiça soltou e agora as imagens estão com a DP, junto com os dados”, afirmou.   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *