Crimes ambientais no Centro, Zona Sul e RO de Niterói vão parar na delegacia

Augusto Aguiar –

Militares da Unidade de Policiamento Ambiental (UPAm) da Serra da Tiririca conseguiram resgatar, na última quarta-feira, três pássaros da fauna silvestre que estavam ilegalmente em cativeiro no Centro de Niterói, após informes encaminhados pelo Linha Verde, programa do Disque Denúncia específico para se denunciar crimes ambientais.

Segundo os agentes da 6ª UPAm, a denúncia informava que o proprietário de uma oficina, localizada na Rua Doutor Djalma Dutra, possuía pássaros silvestres e os comercializava sem ter autorização. No momento em que chegaram ao local da denúncia, os agentes encontraram três tipos de pássaros: um coleiro, um trinca ferro e um melro, mas quando questionado pelos agentes, o dono das aves informou que não tinha as licenças cabíveis. Desta forma, foi encaminhado à 76ª DP, onde foi autuado de acordo com o Artigo 29 da Lei de Crimes Ambientais (9605/98). Os pássaros foram levados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), onde serão cuidados e devolvidos ao seu habitat.

Na terça-feira, também depois do encaminhamento de denúncias, policiais da 6ª UPAm constataram o corte irregular de árvores no Ingá, na Zona Sul de Niterói. Os militares se dirigiram até a Rua Tiradentes, onde após vistoria confirmaram o corte de três árvores sem as devidas autorizações, além da execução de uma obra em andamento. Devido a falta de documentação, o responsável pela obra foi encaminhado à 76ª DP, onde a ocorrência foi registrada de acordo com a Lei de Crimes Ambientais. No mesmo dia, a UPAm se dirigiu até Piratininga, na Região Oceânica, onde na Rua Doutor Gelson Gonçalves, estava sendo erguida uma construção irregular dentro de uma Área de Preservação Permanente e, a própria construção estaria sendo realizada em cima de um rio que segue a extensão da rua e deságua na Lagoa de Piratininga.

Em contato com o proprietário do terreno, o acusado informou que estaria erguendo uma borracharia, mas que ele não possuía nenhuma licença ou autorização para a atividade, sendo encaminhado à 81ª DP (Itaipu), onde o caso foi registrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × cinco =