Crimes ambientais: Niterói, São Gonçalo e Maricá somaram quase 850 denúncias

Augusto Aguiar

O Linha Verde, programa do Disque-Denúncia exclusivo para recebimento de informações sobre crimes ambientais, recebeu, em 2016, 5.339 denúncias sobre ilícitos cometidos contra o Meio Ambiente em todo o Rio. Levando em consideração os últimos três anos (2014, 2015 e 2016), já foram cadastradas cerca de 20 mil denúncias sobre esses assuntos. Com essas informações que são repassadas pela população de forma anônima, o Linha Verde continua auxiliando a polícia no trabalho à esses ilícitos, prova disso é a expressiva quantidade de resultados positivos/crimes encontrados após essas denúncias recebidas através dos telefones 2253 1177 (capital) ou 0300 253 1177(interior, custo de ligação local).

Diversos pássaros foram resgatados de cativeiro, balões apreendidos, locais de desmatamento e abertura de poços artesianos foram localizados e os crimes coibidos. Tudo isso tem sido possível devido à conscientização ambiental por parte da população, que tem utilizado e acreditado cada vez mais o Linha Verde. No último dia 21 de Dezembro, através de uma iniciativa do Linha Verde, um pingüim que havia sido resgatado de cativeiro em uma casa no Humaitá foi transferido do RJ para o Centro de Reabilitação de Animais Marinhos, no Rio Grande do Sul. Para o transporte do animal, o Linha Verde, do Disque Denúncia do RJ, conseguiu, através de um parceiro, construir a pedido da polícia, uma caixa especial para esse deslocamento.

Vale salientar que o Linha Verde recebe denúncias sobre queimadas, maus tratos contra animais, caça e guarda de animais silvestres, fabricação e comercialização de cerol, linha chilena e balões, poluição das águas e do solo, extração irregular de árvores, extração mineral, desmatamento florestal, pesca irregular, construção irregular, desvio de curso, comércio ilegal de água, captação clandestina de água, despejo de esgoto clandestino, desperdício de água, rinhas de galo e lixo acumulado. No que se refere à distribuição territorial dessas mais de 5 mil denúncias, o Linha Verde também constatou que a população do município do Rio foi a que mais denúncias fez, 3172; seguidos por municípios da Baixada Fluminense e Região Metropolitana. Em São Gonçalo (454), Duque de Caxias (372), Nova Iguaçu (336), Niterói (227), Maricá (165). Já na Região Serrana, o município de Petrópolis foi o que mais denúncias realizou. Foram 94 em todo o ano de 2016.

O crime de maus tratos contra animais foi o que mais denúncias teve ao longo do ano. Entre 1º de Janeiro e 31 de Dezembro de 2016, foram cadastradas 2366 informações a respeito deste tipo de crime e cerca de 70% destas tinham relatos de maus tratos contra cachorros, cavalos e gatos. Outros crimes ambientais constantemente denunciados foram: extração de árvores, desmatamento florestal, além de guarda e comércio de animais silvestres. Outra constatação interessante, e um alerta, é que crimes sobre captação clandestina de água, comércio ilegal de água, desvio de curso e desperdício, ilícitos ambientais muito comuns nesta época do ano, foram denunciados por mais de 320 vezes e em todas as regiões do Estado do RJ.

O Linha Verde solicita a população que continue denunciando crimes ambientais em todo o Estado do Rio através dos telefones 0300 253 1177 (interior, custo de ligação local) ou 2253 1177 (capital). O anonimato é garantido ao denunciante. A população pode também conhecer e curtir o Linha Verde no facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *