Criança morre em desabamento durante temporal em São Gonçalo

Augusto Aguiar e Vítor d’Avila

As fortes chuvas que caíram na madrugada de quarta-feira (09) para quinta (10), no município de São Gonçalo, causaram uma tragédia. O menino Enzo Gabriel, de apenas 1 ano, morreu durante um desabamento que ocorreu, na comunidade do Feijão, no bairro Paraíso. O Corpo de Bombeiros informou que foi acionado por volta da meia-noite para uma travessa situada no bairro, onde constataram o desabamento e morte da criança.

De acordo com informações da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros, além da ocorrência com vítima fatal, vários chamados foram registrados em pontos diferentes do município. As solicitações recebidas pela Defesa Civil do Município passaram de 20, ao longo de todo o dia.

Com relação ao desabamento que vitimou a criança, a Defesa Civil informou em seguida que fez a vistoria e interditou o local. Os bombeiros também precisaram conter um vazamento, por conta de um botijão da casa, que ficou soterrado. Havia quatro pessoas no cômodo da casa no momento do desabamento, e o resgate da criança levou cerca de duas horas.

De acordo com familiares, Enzo faria seu 2º aniversário em janeiro próximo, e já estavam sendo feitos os preparativos para a festa. O tio do menino, Alexandre, irmão de José Augusto, o pai, relatou sobre o momento doloroso vivido pela família.

“O Enzo era tudo. Meu irmão vivia para cima e para baixo com ele. Até agora ele se culpa por não ter conseguido salvar o menino. O José Augusto está muito deprimido, em estado de choque. Até agora nossa família está arrasada, minha mãe, avó dele, chora toda hora. Enzo era uma criança alegre, muito querida”, disse.

A técnica de enfermagem Daniela Santos, vizinha da família de Enzo, testemunhou o acidente. No ano de 2010, ela também teve sua casa interditada em situação semelhante. Ela perdeu familiares naquela ocasião.

“Escutei a família pedindo socorro, depois ficou um silêncio e a parede da minha casa começou a estufar, eu corri e vi a ribanceira descendo”, afirmou. Cabe ressaltar que a casa onde o menino morava morava fica em uma área de encosta do morro.

O Corpo de Bombeiros acrescentou que durante a realização do trabalho de resgate, os agentes chegaram a ser intimidados por criminosos ligados ao tráfico na localidade onde ocorreu o desabamento. Ainda segundo os Bombeiros, há outros imóveis em perigo. A Prefeitura informou que nove precisaram ser interditados.

A Prefeitura de São Gonçalo comunicou ainda, que Representantes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Infância e Adolescência (SMDSIA) estiveram no local onde realizaram o cadastro social e o trabalho de conscientização, alertando os moradores que tiveram suas residências interditadas, quanto ao risco de permanecerem no local. Foi feita a oferta de abrigo e eles não aceitaram, alegando que seriam acolhidos em casas de familiares e amigos.

O corpo de Enzo Gabriel foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Tribobó, na mesma cidade. A família, ao longo da tarde de quinta-feira (10), cuidava dos trâmites burocráticos para a liberação do sepultamento.

Chuva castiga a cidade

Segundo as primeiras informações, divulgadas na manhã de quinta-feira (10), quatro casas teriam desabado nos arredores do Morro do Feijão. A residência, onde morreu Enzo, fica em um ponto onde escoa água da chuva, que cai no alto do morro.

Segundo a Prefeitura de São Gonçalo, até o começo da tarde de quinta foram registradas 21 solicitações, por conta das chuvas. Também aconteceram sete quedas de muro, nos bairros Porto Velho, Covanca, Zé Garoto, Anaia Pequeno e Tribobó; seis alagamentos, em Neves, Paraíso, Gradim e Venda da Cruz; um risco de queda de árvore, em Vila Lage; cinco deslizamentos, em Santa Catarina, Neves e Barro Vermelho; e um risco de desabamento, no Pita.

De acordo com informações do Climatempo, a previsão meteorológica para hoje é que novas pancadas de chuva ocorram na região, com o céu permanecendo nublado. A mínima registrada será de 21 graus, nos períodos da noite e da madrugada, e a máxima será de 29°C, no período da tarde. Em caso de emergência, a Defesa Civil de São Gonçalo disponibilizou os telefones 199 ou 2601-0199.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 20 =