Crescimento nos roubos de rua cresce quase 150% na Zona Sul

Pedro Conforte

Começou nesta segunda-feira (10), uma ação integrada para tentar diminuir a escalada nos crimes da Zona Sul. Ao todo, 50 guardas municipais e 22 policiais militares do 12º BPM começaram a percorrer as ruas dos bairros Icaraí, Jardim Icaraí e Santa Rosa para combater roubos e furtos. Segundo os últimos dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), os roubos de rua ( que o somatório dos roubos a transeunte, de celular e em coletivo) na área da 77ª DP (Icaraí) cresceu quase 150% comparando agosto deste ano com o mesmo mês de 2015. A ação foi organizada após queixas recentes de pais de alunos sobre o aumento de roubos e furtos na áreas próxima a colégios.

“Hoje inicamos um projeto integrado que envolve a Polícia Civil, PM e Guarda Municipal, com o objetivo de melhorar o atendimento a população, ao dar continuidade ao programa de segurança que teve inicio com as companhias destacas e bases integradas. Inicialmente os policiais e guardas atuarão em Icarai, Jardim Icarai e Santa Rosa, podendo ser expandido para outros bairros além da Região Oceânica”, explicou o comandante do 12º BPM, coronel Fernando Salema.

Na manhã de ontem o próprio comandante conversou com os guardas e os militares, explicando que o principal foco será reduzir a incidência desses delitos em áreas como o Campo de São Bento e as proximidades de escolas da região, por conta disto nos horários de entrada e saída das unidades educacionais serão reforçadas por tempo indeterminado.

De acordo com o ISP, foram 114 casos de roubo de rua em agosto, contra apenas 46 com o mesmo mês do ano passado. Este aumento aconteceu também nos meses de julho: em 2016 foram 101 casos contra 40 em 2015, um crescimento de 152,5%.

A ação também será integrada com a Polícia Civil, que agilizará o registro de eventuais ocorrências, na 77ª Delegacia de Polícia (Icaraí), liberando o efetivo para voltar às ruas. “A Polícia Civil vai coletar os dados relativos a incidência criminal para melhor planejar as ações dos agentes, além de agilizar os procedimentos de identificação dos autores dos delitos”, explicou Salema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + dois =