Crescimento estável da população em Niterói

Geovanne Mendes –

O crescimento populacional de Niterói está praticamente estável. É o que projeta o IBGE para a cidade. Nesta quarta-feira (30), o instituto divulgou as projeções populacionais dos municípios brasileiros e, Niterói, de 2016 para 2017 registrou aumento ligeiro de 0,23%. Se no ano passado, Niterói tinha uma estimativa de 497.883 habitantes, este ano passou para 499.028, apenas 1.145 pessoas a mais. A cidade tem uma taxa de crescimento menor que a nacional, que ficou em 0,77%, com 207,7 milhões de habitantes.

“É muita gente, meu Deus! Uma pena o nosso país não crescer também na economia, na saúde e educação”, disse a professora aposentada Margarida de Almeida, de 77 anos.

O município de São Gonçalo possui atualmente, segundo a nova estimativa, 1.049.826 habitantes. No censo do IBGE de 2016, a estimativa era de 1.044.058, ou seja, houve um pequeno aumento de 0,55%, também abaixo da média nacional.

Já Maricá tem hoje 153.008 habitantes, um aumento populacional de 2,09%. Em 2016 eram estimadas 149.876 pessoas. Na vizinha Itaboraí, o crescimento foi de 0,7%, passando de 230.786 em 2016 para 232.394 habitantes este ano.

O município de São Paulo continua sendo o mais populoso do país, com 12,1 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro (6,5 milhões de habitantes), Brasília e Salvador (cerca de 3 milhões de habitantes cada). Dezessete municípios brasileiros têm população superior a 1 milhão de pessoas, somando 45,5 milhões de habitantes ou 21,9% da população do Brasil. Serra da Saudade (MG) é o município brasileiro de menor população, 812 habitantes, seguido de Borá (SP), com 839 habitantes, e Araguainha (MT), com 931 habitantes. Estima-se que, de 2016 para 2017, quase um quarto dos municípios (24,746%) do país tiveram redução de população.

No ranking dos estados, os três mais populosos estão na região Sudeste, enquanto os cinco menos populosos estão na região Norte. O líder é São Paulo, com 45,1 milhões de habitantes, concentrando 21,7% da população do país. Roraima é o estado menos populoso, com 522,6 mil habitantes (0,3% da população total).

As estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União no cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios e são referência para vários indicadores sociais, econômicos e demográficos. Esta divulgação anual obedece ao artigo 102 da Lei nº 8.443/1992 e à Lei complementar nº 143/2013.

As populações dos municípios foram estimadas por um procedimento matemático e são o resultado da distribuição das populações dos estados, projetadas por métodos demográficos, entre seus diversos municípios. O método baseia-se na projeção da população estadual e na tendência de crescimento dos municípios, delineada pelas populações municipais captadas nos dois últimos Censos Demográficos (2000 e 2010). As estimativas municipais também incorporam alterações de limites territoriais municipais ocorridas após 2010.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *