Cresce a apreensão de armamentos no estado

O número de armas apreendidas no estado, principalmente as mais pesadas, subiu nos últimos nove anos. Só o recolhimento de fuzis, nesse período, teve um aumento de 60%. Entre janeiro e setembro de 2016, mais de seis mil armas, de diversos portes, saíram das ruas através de ações policiais.

” O combate às armas de grande alcance é uma das prioridades. Aperfeiçoamos o fluxo de informações na área de Inteligência para desarticular as quadrilhas e vamos focar nas investigações de armas de grande alcance, como os fuzis, submetralhadoras, metralhadoras e explosivos. Este ano, até o mês de setembro, foram apreendidas 6.729 armas de fogo, o que significa dizer que foram 24 armas por dia, uma por hora. Só fuzis, foram 234 ” explicou o secretário de Segurança, Roberto Sá.

Segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP), pistolas e revólveres são os armamentos mais apreendidos em todas as regiões. Em setembro de 2016, das 683 armas apreendidas, foram 292 pistolas e 262 revólveres. No total geral, foi na capital que se recolheu o maior número de armas: 253 (37%), seguida pelas 212 apreensões no interior (31%); as 152 na Baixada Fluminense, que representam 22%, e 66 na Grande Niterói.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *