Correios entram na briga por clientes de telefonia celular

Geovanne Mendes –

Uma novidade ou uma saída para uma crise financeira que há anos vem afundando os Correios no Brasil? Afinal, com a chegada do mundo interligado digitalmente através das ondas da internet, o número de pessoas que utilizam os serviços postais de cartas, por exemplo, caiu exponencialmente. Mas agora a empresa parece ganhar um novo vigor após a sua entrada no mundo da telefonia celular.

A novidade parece chegar em um momento delicado até mesmo para as empresas que já existem no mercado disputado das telefonia móvel. De acordo com a Anatel, em abril de 2017 o segmento apresentou uma queda de 14,09 milhões de linhas (-5,50%) em relação ao mesmo mês do ano passado. Dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) registram que as operadoras Datora e Porto Seguro apresentaram as maiores adições, de 61,34 mil (+107,75%) e 121,06 mil linhas (+33,31%), respectivamente. Dos quatro maiores grupos, apenas a Vivo apresentou evolução, com mais 802,98 mil linhas (+1,10%). Claro, Tim e Oi tiveram reduções de 4,61 milhões (-7,11%). Em abril deste ano, todos os estados apresentaram queda no número de linhas móveis.

A Correios Celular quer oferecer mais uma opção de telefonia para a população, além de complementar o conjunto de serviços oferecidos pela estatal a seus clientes. O serviço é realizado por meio de parceria estabelecida com a EUTV, prestadora de Serviço Móvel Pessoal (SMP), autorizada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que será responsável pela infraestrutura de suporte às telecomunicações.
A comercialização do serviço está sendo implantada gradualmente. Lançado em 6 de março de 2017, chegou ao Rio de Janeiro e Niterói há um mês. A previsão de expansão para todo o Estado é a partir de agosto e estar em todo país até o fim do ano.

As recargas custam R$ 30, R$ 90 e R$ 180, com validade de 30, 90 e 180 dias. Há recargas de R$15, que podem ser feitas para reforço do plano dentro de sua validade, podendo acrescentar 75 minutos ou 750 MB, segundo escolha do cliente. Tanto as vendas de chips quanto as recargas podem ser realizadas nas agências dos Correios.

Para realizar a portabilidade da prestadora atual, basta que o titular da conta vá até uma agência dos Correios, portando CPF, RG ou CNH e informar o número que deseja manter, o nome da operadora antiga e o número temporário do Correios Celular, que é entregue ao comprar o chip. Feito isso, após cinco dias úteis o plano do Correios Celular estará disponível no número do cliente.

A partir do ano que vem, a empresa iniciará um estudo para oferecer, além do plano pré-pago, o plano pós-pago. Atualmente, como benefícios aos usuários, a empresa oferece 100 minutos de ligações de voz para qualquer celular e fixo de qualquer operadora e DDD (ou 100 SMS), 30 dias de internet móvel em alta velocidade (3G ou 4G, dependendo da disponibilidade da região) com 1 GB de franquia, sem corte no serviço quando o pacote for totalmente utilizado,WhatsApp grátis (sem desconto da franquia de internet) para envio de mensagens (de texto, de voz e fotos) e chamadas de voz, acúmulo de benefícios de um mês para o outro, quando recarregado dentro da validade do plano e navegação sem descontar da franquia de dados nos sites dos Correios e Correios Celular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + 5 =