Corpo de entregador é encontrado em Itaboraí

Vítor d’Avila

Foi encontrado na quarta-feira (3), o corpo do entregador Lucas Silva Alves, de 28 anos. Ele estava desaparecido desde o domingo (31), após fazer a entrega de um kit churrasco em um endereço localizado em Morada do Sol, Itaboraí.

Segundo informações de familiares, o corpo do rapaz foi encontrado na mesma região. Eles já haviam recebido uma denúncia de que Lucas teria sido morto e supostamente deixado com outros cadáveres em um terreno baldio na região.

O caso vinha sendo investigado pelo Departamento de Paradeiros da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG). Agora, a especializada irá analisar evidências, como depoimentos e imagens de câmeras de segurança, a fim de identificar a autoria e motivação do crime.

Por meio de nota, a DHNSG informou que investiga as circunstâncias da morte de Lucas Silva Alves, de 28 anos. A distrital confirmou que um corpo foi encontrado, nesta quarta-feira. Foram realizados exames periciais e a delegacia especializada aguarda o resultado do exame de DNA.

De acordo com relatos de familiares, Lucas trabalhava desde o final do ano passado em uma empresa especializada em materiais para churrasco, no Centro de Itaboraí. Ele estava feliz em voltar a trabalhar, após ficar aproximadamente 1 ano parado, por conta de um acidente de motocicleta.

A prima dele, Thaynara Ribeiro, de 28 anos, disse que Lucas foi realizar uma entrega de carnes e carvão no dia em que desapareceu, por volta de 13h. Em seu último contato, ele teria dito a seu chefe estar aguardando pelo pagamento. Desde então, não há informações sobre seu paradeiro.

“Domingo ele foi ao local da entrega para levar um kit de churrasco, por volta de 13h. Sendo que às 14h40 o patrão dele entrou em contato e Lucas disse que estava aguardando para receber o pagamento, que era R$ 620”, relatou a prima.

Após ele deixar de dar notícias, a família acionou a empresa responsável pelo seguro da moto, que pertence a Lucas, mas está em nome de um tio. A companhia relatou que o veículo ficou parado até as 17h, quando foi levada e abandonada nos arredores do Ciep 415, em Manilha.

A motocicleta foi encontrada, mas Lucas não. De acordo com a família, chegaram a espalhar, pela internet, cartazes com fotos do entregador, em busca de informações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 5 =