Contratações de quem tem mais de 40 anos aumentam 217% no 1º semestre de 2021

Niterói é um dos exemplos que contratam trabalhadores desta faixa etária. Apesar da estatística, economista é cauteloso com o índice

Com a redução dos índices da pandemia, as empresas estão voltando a contratar. E em se tratando de Niterói, a estatística é bem animadora. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), agosto de 2021 teve 1.099 carteiras de trabalho assinadas no município, o melhor saldo desde o começo de 2020. E quando se fala de contratação, quem tem mais de 40 anos começa a ser mais notado pelo mercado de trabalho.

De acordo com levantamento feito pela Gupy, uma empresa de recrutamento, as contratações de profissionais acima dos 40 anos aumento 217% no país no primeiro semestre de 2021. Apesar do índice animador, a chegada dos trabalhadores desta faixa etária ainda é considerada por muitos como uma barreira no mercado de trabalho. Por preconceitos com a idade ou até de gênero, a recolocação nesta idade é mais crítica.

Segundo Tailon Ribeiro, CEO da empresa Lions Seminovos, esta exclusão é fora de tom afinal, existem diversos motivos para contratar alguém nesta faixa etária:

“São pontos muito positivos: A experiência e cultura das pessoas mais velhas traz com elas um conhecimento maior, uma responsabilidade maior, vivência de mercado, buscam a estabilidade no emprego e isso ajuda já que eles querem ficar no emprego por muito tempo e não se aventurar”, explica Ribeiro, que deve abrir uma filial da empresa em Niterói ainda neste ano e deseja reservar uma fatia das contratações para esse público-alvo.

Trabalhando como sommelier de vinhos em um supermercado de Itaipu, na Região Oceânica, Sérgio Marcos tem 45 anos e encontrou nesta oportunidade uma chance para recomeçar a vida profissional após ficar desempregado.

Morando no Rio, Matos trabalhava como gestor portuário em uma instalação do tipo pertencente a uma empresa particular. Mas foi demitido em 2014 quando estourou as denúncias envolvendo a Petrobras no âmbito da Operação Lava Jato. Ele até seguiu na área, mas trabalhando como consultor portuário. Paralelamente, começou a fazer cursos de sommelier e atuar no setor. Foi aí que apareceu a oportunidade para trabalhar em Niterói.

“Logo que fui demitido, comecei a fazer cursos como sommelier de cerveja artesanal. O que era uma paixão virou profissão e começou a fazer esse trabalho como consultor de diversas cervejas, bares e restaurantes. Trabalhava de forma independente para esse supermercado até eles me contratarem em definitivo. É muito prazeroso ser convidado depois que completa 40 anos. É importante também trazer a experiência que adquiri como gestor em outros ambientes corporativos para um lugar menos complexo, porque isso ajuda no gerenciamento de todas as atividades do cotidiano”, explica Marcos.

O economista José Carlos de Assis tem uma visão oposta. Afirmando que a “contratação está no pior momento” no país, ele explica que não adianta contratar gente com mais de 40 anos se não houver uma preparação para qualificar esse profissional.

Ele também afirma que, mesmo com o crescimento em 217%, o percentual dos profissionais dessa faixa etária que ainda atuam no mercado de trabalho ainda é baixa. De fato, o mesmo levantamento mostra que, apesar da alta exponencial, a fatia dos profissionais com mais de 40 anos corresponde a 10% ao todo. Com isso, na opinião de Assis, cabe às empresas realizarem essa qualificação para os novos profissionais, o que, por vezes, exclui quem tem mais de 40 anos e “escraviza” o jovem.

“A contratação está no pior momento para todo mundo. O fato é que não temos uma política para o mercado de trabalho. Ou seja, não planejamos a inserção da mão de obra na economia produtiva de uma forma eficaz. O neoliberalismo deixa isso ao mercado. E o mercado é cruel. Livra-se dos velhos sob o argumento de que perderam capacidade de trabalho e escravizam os jovens que têm pouca experiência. É um mundo cão”, critica Assis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − cinco =