‘Continuo no cargo’, afirma Pazuello

Após o Palácio do Planalto confirmar um encontro com a médica Ludhmila Hajjar, cotada para assumir o Ministério da Saúde em lugar de Eduardo Pazuello, o atual ministro divulgou uma nota dizendo que não pretende deixar o governo e que segue à frente da pasta. “Não estou doente e continuo no cargo”, afirmou.

Em nota divulgada nas redes sociais hoje (14), o general afirmou que apenas entrega o cargo caso o pedido seja feito pelo presidente Jair Bolsonaro. Pazuello, no ministério desde maio de 2020, é o terceiro ministro da Saúde desde o início da pandemia.

Apesar de confirmar a reunião de Hajjar com o Presidente da República, na tarde deste domingo (14), em Brasília, o Planalto não anunciou nenhuma mudança oficialmente na pasta.

Ludhmila Hajjar é cardiologista do Incor e da rede de hospitais Vila Nova Star. A médica foi a responsável pelo tratamento do próprio Pazuello quando ele se contaminou pela Covid-19 em outubro do ano passado. Na sua lista de pacientes famosos ainda estão dos ministros Tarcísio de Freitas e Dias Toffoli, os ex-presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − sete =