Conta de luz: Bandeira tarifária dispara. Aumento é de 52%

A bandeira tarifária vermelha patamar 2 teve reajuste aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), na manhã desta terça-feira (29). Em reunião entre integrantes da diretoria da agência, foi definido o novo valor para a cobrança adicional, feita nas contas de energia elétrica em períodos onde há aumento no consumo de energia.

Segundo a agência, a cobrança extra passou de R$ 6,24 para R$ 9,49 a cada 100 kWh consumidos, o que representa alta de 52%. Cabe ressaltar que a bandeira será aplicada em julho, em razão da intensidade da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN), registrando condições hidrológicas desfavoráveis.

A ANEEL explica que, neste mês, as afluências nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN) estiveram entre as mais críticas do histórico. Julho inicia-se com mesma perspectiva hidrológica desfavorável, com os principais reservatórios do SIN em níveis consideravelmente baixos para essa época do ano, o que sinaliza horizonte com reduzida capacidade de produção hidrelétrica e elevada necessidade de acionamento de recursos termelétricos.

Ainda de acordo com a explicação da agência, essa conjuntura pressiona os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) e o preço da energia no mercado de curto de prazo (PLD), levando à necessidade de acionamento do patamar 2 da bandeira vermelha. O PLD e o GSF são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada.

Criado pela ANEEL, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. O funcionamento das bandeiras tarifárias é simples: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

“Com as bandeiras, a conta de luz ficou mais transparente e o consumidor tem a melhor informação para usar a energia elétrica de forma mais eficiente, sem desperdícios. Com o acionamento da bandeira vermelha em seu maior patamar é importante reforçar aos consumidores ações relacionadas ao uso consciente e ao combate ao desperdício de energia. A ANEEL reforça que medidas simples podem ajudar na economia de energia”, afirma a agência.

A agência chama atenção para o uso consciente de aparelhos domésticos, tais como o chuveiro elétrico, que deve ser usado para banhos mais curtos e com seleção de temperatura no modo médio; o ar condicionado, não deixando portas e janelas abertas durante o uso do aparelho, assim como reduzir ao máximo o seu tempo de uso; a geladeira, deixando a porta do aparelho aberta apenas o tempo que for necessário, não colocando alimentos quentes em seu interior, não forrando as prateleiras e descongelando o aparelho periodicamente; o ferro de passar, que deve ser usado para passar todas as roupas de uma só vez e nunca deixando o aparelho ligado enquanto executa outra tarefa; os aparelhos em stand-by, que devem ser retirados da tomada quando possível ou durante longas ausências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =