Conselho Comunitário de Segurança de Niterói trata de onda de assaltos em São Domingos e acumulo de lixo no Fonseca

Na reunião mensal do Conselho Comunitário de Segurança de Niterói, na manhã de ontem, o grande número de assaltos que vem ocorrendo no bairro de São Domingos, Zona Sul, foi uma das pautas debatidas. O foco, segundo os debatedores – delegados, PMs e representantes comunitários – foi inclusive a proximidade das ocorrências junto ao Instituto de Educação Ismael Coutinho (IEPIC). O grande número de reclamações alertou os integrantes do conselho, que já planejam ações para ajudar a sanar o problema.

Também na reunião, o conselho voltou a discutir sobre o acumulo de lixo no bairro do Fonseca, o que vem trazendo reclamações de moradores sobre mosquitos, moscas e mau odor. O lixo acumulado fica nas proximidades da 78ª DP (Fonseca), e vem sendo um problema também para os agentes que reclamam das moscas e mosquitos que acabam invadindo a delegacia e atrapalhando o serviço não só deles, mas dos moradores e comerciantes locais. O problema já havia sido alertado por A Tribuna há alguns dias atrás.

O incentivo ao uso do número 153, telefone de emergências do município também foi uma das pautas debatidas. A utilização do mesmo facilita o combate ao crime e a resolução de acidentes na cidade, pois a central encontra-se no Centro Integrado de Segurança Pública (CISP), que monitora em tempo real, grande parte das ruas de Niterói. Além da visão das câmeras por um agente, as imagens podem ser utilizadas para investigações policiais.

Leandro Santiago, presidente do CCSN, parabenizou os agentes da Polícia Militar e da Guarda Municipal que tiveram suas férias suspensas durante as Olimpíadas e mantiveram a ordem na cidade, além de terem executado prisões importantes como a do ex-chefe do Morro do Estado, o Parafal, entre outras ocorrências importantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 18 =