Conleste lança plano de desenvolvimento em dezembro

Com o recente anúncio do presidente da Petrobras, Pedro Parente, de retomada das obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, para 2018, os 15 municípios que integram o Consórcio Intermunicipal do Leste Fluminense (Conleste) vão elaborar o Plano de Desenvolvimento do Conleste para preparar a região aos próximos investimentos federais. O documento será lançado no próximo dia 1º de dezembro, na sede da OAB de São Gonçalo.

O trabalho será coordenado pelo presidente do Conleste, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves. “Será feito ao longo dos próximos sete meses. Vamos promover reuniões presenciais nas cidades, encontros com a sociedade civil, líderes empresariais e comunitários, consultores especializados e prefeitos dos municípios, para apontar caminhos e prioridades para o desenvolvimento sustentável da região pelos próximos vinte anos”, contou o chefe do Executivo, acrescentando que será inspirado no programa “Niterói que Queremos”, com direito a página na internet onde os cidadãos dos municípios poderão fazer sugestões.

“Queremos aproveitar a retomada das obras do Comperj, anunciadas pelo presidente da Petrobras, os investimentos do pré-sal feitos pela estatal, a Shell e outras empresas. Vamos potencializar as oportunidades que serão criadas. Este vai ser o maior investimento na região no estado do Rio. Vamos desenvolver as potencialidades de cada um dos 15 municípios. É importante que seja um desenvolvimento sustentável. A região tem realidades muitos desiguais. Enquanto Niterói tem um Índice de Desenvolvimento Humano muito acima dos demais municípios da área, São Gonçalo e Itaboraí apresentam IDH muito baixo. Buscamos um equilíbrio maior na região”, explicou o presidente do Conleste.

A elaboração do plano considerará prioridades como a mobilidade, infraestrutura das cidades, educação e saúde. “Vamos trabalhar e pressionar o governo federal para tirar do papel a Linha 3 do Metrô e o governo do estado para implantar a linha de barca entre a Praça 15 e São Gonçalo”, citou Neves. Sobre Niterói, entre as potencialidades desenvolvidas, serão nas áreas tecnológica, científica, cultural e de serviços. “Vamos transformar Niterói em um polo de todos esses setores”, disse o prefeito.

Uma escola de governo foi montada em maio, em que secretários e demais gestores dos municípios da região têm aulas dadas por especialistas em políticas públicas. As aulas são dadas pela internet e com reuniões em Itaboraí. Para a elaboração do plano também serão feitas parcerias com as universidades e consultorias privadas. “Estamos dialogando com a UFF e a Câmara Metropolitana do Rio”, citou Neves.

O presidente do Conleste acrescentou que o grupo conversa com a Petrobras para a prioridade na contratação de mão de obra local nas obras do Comperj, o que não ocorreu antes. “Já pedimos ao Pedro Parente. Estamos fazendo parcerias com a iniciativa privada para cursos de qualificação e requalificação aos trabalhadores”, disse Neves.

Outra medida é a formação de consórcios específicos para a compra de medicamentos e insumos de maneira integrada para reduzir custos.
Para a elaboração do plano serão investidos inicialmente R$ 400 mil, obtidos através das mensalidades pagas pelos 15 municípios do Conleste. Posteriormente, serão feitas parcerias com a iniciativa privada e até órgãos internacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 18 =