Confira dicas para se dar bem no Enem

Aline Balbino

Não estudar durante a madrugada, manter um bom ritmo de estudo e manter a calma. Essas são algumas das dicas para quem pretende fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que acontecerá nos dias 5 e 6 de novembro. Muitos estudantes estão se preparando a meses para terem apenas uma chance para entrar para a faculdade. Segundo Tiago Vieira, professor e coordenador do curso Progressão em Niterói, o importante é manter a calma e se manter informado. A prova do Enem tem como peculiaridade ser muito ligada aos assuntos da atualidade. Ler e assistir jornais e se manter informado com os principais assuntos do momento é de extrema importância, principalmente na hora de fazer a redação.

“Minha sugestão é que o aluno crie mecanismos de trabalho de estudo. O aluno que estudou e que veio trabalhando ao longo do ano não pode perder para o psicológico. Ele precisou precisa entender que se preparou para essa prova. É importante buscar ajuda, apoio da família, de colegas que vivem mesmo momento, professores, instituição de ensino”, disse.

Estudar de madrugada? Nem pensar! Isso não é aconselhável, principalmente porque muitos estudantes ainda estão na escola. É importante dividir o tempo.

“Não recomendo essas viradas de noite que alunos fazem, entram madrugada. Tem que entender o limite do corpo. Se o aluno tem rendimento de poucas horas, que ele otimize isso da melhor forma. Estudo é um hábito. Ele precisa usar todo tempo que o corpo gere produtividade”, disse.

Tiago terminou dizendo que é importante frisar todas as matérias, dando atenção a todas igualmente. Assuntos que podem ser explorados na redação também são importantes, como: crise dos refugiados, saída da Inglaterra da União Europeia, Impeachment.

“Sofro pressão em casa por causa da prova. É difícil lidar com isso. Eu tento estudar de manhã e à tarde e vejo provas anteriores para ter uma base melhor”, disse Gabriela Gonçalves, 21 anos.

Já Lucas Figueiredo Garcia, 18 anos, vai fazer o Enem pensando em passar para economia. Ele obedeceu seu coordenador e não estuda de madrugada.
“Eu paro de estudar às 22 horas e estudo por 8h por dia. Eu aprendia me organizar porque estudar loucamente não é a melhor opção”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *