Conferência de saúde fortalece ações do SUS em Rio Bonito

Com o tema “Fortalecendo o SUS e o Controle Social”, moradores locais, lideranças comunitárias, representantes de entidades, agentes de saúde, entre outros, participaram da 11ª Conferência Municipal da Saúde de Rio Bonito, realizada no último fim de semana, de forma online, no Auditório do Centro Administrativo da prefeitura, na Praça Cruzeiro.

O evento contou com participação da secretária de Saúde, Daiane Albino, do Procurador Geral do Município, Júlio César Maia, do presidente do Conselho Municipal de Saúde, José Balbino, além da vereadora Marlene Carvalho, representante da Câmara Municipal, e Mirinha Zaniboni e Vivian Fatah, representantes dos usuários do SUS e dos profissionais de saúde, respectivamente, entre outros.

A Conferência de Saúde de Rio Bonito é um evento bienal e funciona como fóruns de deliberação e discussão de diretrizes para a saúde pública para os dois anos subsequentes. Esses encontros estimulam a participação social e o protagonismo do cidadão na formulação de instruções que guiarão a execução de políticas públicas, conforme os anseios dos usuários. É um evento em que a sociedade avalia a situação de saúde, elabora e prioriza propostas que serão diretrizes para a formulação da política de saúde nos níveis municipal, estadual e nacional.

Durante a plenária foram debatidas as propostas para o Plano Municipal de Saúde e as emendas para serem aprovadas pela conferência. O direito a voz e voto foram exclusivos para os delegados e delegadas. Das várias propostas que foram elaboradas durante a Conferência de Saúde, 32 foram selecionadas e aprovadas durante o evento.

Segundo a secretária de Saúde, Daiane Albino, as propostas aprovadas durante a Conferência de Saúde fortalecem as ações do SUS no município. A força operacional e pragmática do Sistema Único de Saúde (SUS), pode ser bem medida durante a pandemia do novo coronavírus. Com o país atingido fortemente por um vírus de letalidade moderada, o SUS precisou se expandir de uma hora pra outra para dar a resposta assistencial que a população necessitava. E isso só foi possível por ter sido constituído e ter sua sustentabilidade em conceitos, princípios, práticas e protocolos consolidados.

“Todas as propostas que foram discutidas e aprovadas durante a Conferência de Saúde, estão alinhadas para fortalecer o Sistema Único de Saúde. O fortalecimento das ações de prevenção foi uma das prioridades nos debates”, explicou a secretária.

No final da Conferência foi realizada a eleição dos representantes para o Conselho Municipal de Saúde, para um mandato de dois anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × dois =