Concessionária identifica 390 mil cabos irregulares em postes de Niterói

Anderson Carvalho –

Uma cena muito comum nas ruas de Niterói, principalmente em Icaraí e no Centro, são postes com aquele emaranhado de fios. Deixando preocupados os pedestres, que temem pelo rompimento de algum fio e ocorrência de curto-circuito. Segundo levantamento feito pela concessionária Enel, responsável pela distribuição de energia elétrica no interior do estado do Rio, foram identificados cerca de 390 mil cabos e 1.322 postes irregulares no município. A Enel informou ainda que após o início da fiscalização da fiação de telecomunicação dos postes da sua área de concessão realizou 1.570 fiscalizações e emitiu 231 notificações.

De acordo com as normas técnicas da empresa, podem ser feitas seis ligações em um poste: quatro de empresas de telecomunicações, uma da Enel e uma do Governo do Estado. A distância mínima para a fiação de baixa tensão em via urbana, entre a rede elétrica e de telecomunicação, é de 6 metros. Em estudo recente da companhia, foi identificado que essas normas não vinham sendo cumpridas e muitas empresas estão sobrecarregando os postes da distribuidora, prejudicando a qualidade do fornecimento de energia e comprometendo a segurança dos clientes.

“Realmente a cidade fica parecendo um paliteiro a céu aberto. É muito feio esse monte de fios e. independente de haver manutenção, a impressão que passa para a gente é que poderão entrar em curto a qualquer momento. Ideal seria que essa fiação ficasse embutida. Acho até que a manutenção seria mais barata e traria menos transtornos nas ruas”, disse a técnica de enfermagem, Maria Augusta Barros, de 47 anos.
Desde julho deste ano, a empresa iniciou uma fiscalização da fiação de telecomunicação dos postes da sua área de concessão. O objetivo da ação é regularizar toda a estrutura da fiação dos postes e retirar a fiação e equipamentos que encontram-se irregulares. Conforme as Resoluções conjuntas da Aneel e Anatel, que trata do compartilhamento de postes, as empresas devem seguir o plano de ocupação e as normas técnicas da distribuidora local. O compartilhamento é o uso conjunto de uma infraestrutura da rede de distribuição aérea com as instalações das redes de telecomunicações. A gestão é do titular do poste e o serviço se dá por meio de aluguel.

As empresas de telecomunicações foram previamente notificadas sobre a ação e sobre as normas técnicas da companhia para uso e compartilhamento dos postes. Para fazer denúncias sobre uma fiação irregular ou para saber se uma empresa está cadastrada, o cliente pode entrar em contato como a companhia pelo 0800.280.2375 ou pelo e-mail compartilhamento.brasil@enel.com.

Para combater as irregularidades, a Enel pretende realizar cerca de 400 regularizações e 2 mil fiscalizações por mês, com emissões de notificação. Para a regularização, as empresas precisam apresentar um projeto de compartilhamento de postes, ter a disponibilidade na rede e ter a autorização da Anatel. A ação pretende reduzir a poluição visual da rede no estado e os riscos de acidentes envolvendo cabos soltos de telefonia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 5 =