Como lidar com o relacionamento a dois na pandemia

Com as medidas para conter a propagação da Covid-19 as famílias estão em isolamento social e muitos casais estão convivendo mais, ao mesmo tempo que enfrentam fatores de estresse relacionados ao trabalho, aos filhos e a outras preocupações. Tudo isso reflete no clima do relacionamento. Por isso, A TRIBUNA foi ouvir psicólogos e buscar reflexões sobre as relações conjugais nesse tempo de mudanças e dar dicas através de casais, que estão dando a volta por cima e saindo mais forte deste momento difícil.

Segundo a psicóloga Marta Macedo, é neste momento que é vital a divisão e contribuição de ambos para que os dias sejam mais leves e equilibrados.

“Estamos passando por momentos difíceis, onde precisamos lidar com muitas mudanças. Tentar fazer o dia do seu parceiro(a) mais leve, ajudará nesse processo. Tire um tempo para conversar, aproveitem esse tempo para se reconectarem, pense sobre os pontos positivos que o outro tem, alimente os sentimentos bons e tudo aquilo que fizeram com que você o (a) escolhesse, prepare uma comida gostosa e aproveite esse tempo para namorar, as vezes a correria do dia a dia nos faz se distanciar, então, agora temos tempo de sobra”, afirmou.

Segundo ela, é preciso ter muito cuidado na hora de se levar a famosa “DR” (Discutir a Relação).

“A primeira coisa a fazer é entender se realmente uma DR fará a diferença positiva nesse relacionamento. Falar ou discutir em público é trazer sérias consequências para essa relação. Claro que precisamos falar sobre os sentimentos e até mesmo sobre as atitudes que não agradam, mas tentar fazer isso com leveza e serenidade é muito melhor. O retorno e os benefícios serão sempre melhores. DR não precisa ser sinônimo de discussão, mas precisa ser vista e vivida como um processo de amadurecimento e crescimento da vida a dois”, ressaltou a psicóloga.

O casal, Widinei Ramos Ligeiro, de 49 anos e Viviane Valle, também de 49 anos, parece que encontrou a fórmula para imperar o amor na relação e dentro de casa. Eles que completaram e comemoraram 15 anos de casados nessa semana e afirmaram que tem muita felicidade nessa história. Para Widinei, dar pistas um para o outro e comunicar as necessidades é importante.

“Isso é fundamental. Sem isso não se sai do lugar e o relacionamento não caminha. Entender as necessidades do parceiro ou parceira faz parte do relacionamento, por isso é preciso se comunicar bem”, declarou Widinei.

Ele diz que na hora de levar uma DR, já que não pode sair de casa, aproveita quando o filho está no quarto distraído com o videogame.

“Temos um filho de 13 anos e uma cachorrinha na casa. Quando precisamos conversar esperamos nosso filho ir para o vídeogame e temos nossa oportunidade de levar a famosa DR. Nesse momento de quarentena, por incrível que pareça, o game tem sido um grande aliado”, brinca Ligeiro.

Já Viviane também diz que é importante o casal refletir e compartilhar os planos neste momento de pandemia.

“A sensação que temos é que o futuro está meio suspenso e precisamos planejar menos e vivenciar mais os momentos”, explicou.

O assunto é tão complexo e novo que as psicólogas Carina Nunes Bossardi e Angélica Paula Neumann lançaram a cartilha: “A vida a dois durante a pandemia”, que pode ser encontrada de graça pelo PDF na internet. Segundo Carina, na publicação os casais leitores podem encontrar na íntegra um material para ter ajuda durante a pandemia.

“Não há uma fórmula que funcione para todos os casais. Cada casal vive um momento e possui suas próprias particularidades. É importante estabelecer combinados de convivência que funcionem e auxiliem a ambos”, finalizou Carina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 17 =