Como diminuir a poluição de carros e ajudar o meio ambiente

Uma das principais discussões no mundo inteiro são as mudanças climáticas que vem acontecendo nos últimos anos. Apesar de muitos fatores serem provocados por mudanças naturais, o ser humano também contribui negativamente nesse segmento quando o assunto é a emissão de poluentes nos veículos. A Tribuna foi conferir algumas atitudes que podem ser seguidas para evitar esse mal.

Segundo o mecânico da Nikiti Auto Peças, Wagner da Silva Sodré, para ajudar, já há projeto na Câmara dos Deputados em que propõem a proibição da venda e circulação de veículos movidos a combustíveis fósseis no Brasil a partir de 2040. “No futuro também só existirá a direção elétrica para evitar o consumo dos carros. Enquanto esses ações não estão em prática, para os carros que estão fumaçando o ideal é trocar o anel de segmento estourado”, orientou.

Segundo estimativas, o Brasil se comprometeu na COP 21 a reduzir as suas emissões em 37% até 2025 (em relação às emissões), com uma meta indicativa de 43% até 2030. Para o mecânico da Oficina do Léo, Leonardo Silva, colocar um óleo mais grosso nos motores cansados acima de 100 mil quilômetros também pode ser uma boa solução para não poluir tanto. “A escolha do aditivo na hora de abastecer é muito importante. Se a mistura entre o combustível e o comburente estiver desregulada, o motor terá uma perda maior de combustível, neste caso, o uso de uma gasolina aditivada irá fazer a limpeza no sistema de injeção”, explicou o mecânico.

De acordo com o supervisor de pesquisa e desenvolvimento da Petroplus – STP do Brasil, Silvio França, em alguns veículos antigos é preciso ter maior atenção. “Todos sabem da importância de pequenas atitudes no dia a dia para reduzir o impacto nas mudanças climáticas. Mas poucos sabem que uma dessas medidas diz respeito aos cuidados e às condições do próprio veículo”, disse França.

Ele afirmou que tudo depende do estado de cada veículo. “Em veículos com motores cansados, que estejam com emissão de fumaça, graças ao desgaste do tempo, deve-se adicionar um frasco de Oil Smoke Treatment STP a cada troca de óleo, ou seja, a cada 10.000 km percorridos”, disse o supervisor. O Oil Smoke Treatment STP é um aditivo para óleo lubrificante que ajuda a reduzir a emissão de poluentes. Ele preenche as danificações do sistema de lubrificação do veículo que, devido ao uso vai se desgastando naturalmente.

Além disso, outra medida que o condutor deve tomar é realizar as revisões, a cada seis meses, ou como citado antes. Isso faz com que evite maiores complicações, por falta de acompanhamento, e mantenha a vida útil das peças.

Em uma revisão completa, além do mecânico checar de pelo menos 50 itens, o filtro é um componente importante para evitar que o veículo apresente falhas na emissão de gases. Desse modo é interessante frisar que pode ocorrer falta de qualidade do ar na cabine e na proteção dos sistemas contra impurezas externas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 5 =