Comércio busca alternativas para alavancar vendas para o Dia das Mães

Pedro Conforte –

Promoções, vitrines chamativas, anúncios em redes sociais, está valendo tudo para o comércio atrair consumidores para a segunda melhor data para o lojista: o Dia das Mães. A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Niterói estima que a data em 2019 será 7% melhor do que a do ano passado, porém alguns comerciantes estão céticos, acreditam que as vendas ‘paradas’ dias antes da data comemorativa não é pretexto de melhora nas vendas.

“Estamos com esperança, mas as vendas estão em baixa, mesmo estando na semana do Dia das Mães. Aqui na loja estamos montando uma vitrine nova, além disso estamos usando as redes sociais para atrair mais compradores”, contou Sandra Digoes, gerente de uma loja de roupa feminina.

Para a comerciante Luciana Martins, as vendas devem ser piores do que 2018. De acordo com a comerciante, a loja está sem movimento.

“Acredito que as pessoas estão gastando menos, estão tentando segurar os gastos, porque estão com menos dinheiro. Mas tenho esperança que muitos vão deixar para última hora e o movimento vai melhorar. Coloquei algumas peças em promoção, estarei aqui sexta e sábado até tarde”, falou.

Segundo Luiz Vieira, presidente da CDL, 78% dos consumidores pretendem comprar presente e a média de gastos deve ficar em R$ 200. A Fecomércio aponta que o volume de compras no comércio deve movimentar R$ 1,6 bilhão na economia fluminense. A pesquisa também indica que o gasto médio dos consumidores com presentes será de R$ 155,87.

Entre as lembranças preferidas estão perfumes e cosméticos (51%), roupas (46,8%), calçados, bolsas e acessórios (37,8%), flores (27%), joias e bijuterias (24,8%), smartphone (12,5%) e livros e ebooks (11,5%).

O estudo do Federação também apontou que 78,5% das pessoas farão compras em lojas físicas, enquanto, cerca de 21,5% dos consumidores vão realizar suas compras pelo meio virtual. Airton Oliveira, de 26 anos, foi um dos que comprou pela internet. Para ele é mais prático, visto a correria do dia a dia.

“Sei bem o gosto da minha mãe, então já comprei com dias para ter tempo de chegar. Queria poder comprar uma coisa mais cara, mas acho que ela vai gostar da minha escolha, foi de coração”, declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *