Começam as restrições de circulação entre Rio e Niterói

A partir de hoje ( 21) as barcas deixam de sair – e chegar – da Estação de Charitas, em Niterói. Além disso, para embarcar na linha Praça Arariboia com destino à Praça XV o passageiro terá que comprovar que faz parte de serviços essenciais, como profissionais de saúde e segurança, por exemplo. Caso contrário será impedido o embarque. Essas medidas tentam frear ainda mais a disseminação o coronavírus pelo estado e isolar a cidade do Rio, que já registrou transmissões comunitária, quando não se pode mais rastrear onde o paciente foi infectado.

Além da estação de Charitas, a estação de Cocotá, na Ilha do Governador, também permanecerá fechada. Segundo o secretário estadual de transporte, Delmo Pinho, além disso, as demais estações entre Niterói e o Rio permanecerão abertas, mas com restrições nos embarques, para categorias consideradas essenciais, como saúde, jornalismo e segurança pública. O embarque será permitido apenas com a apresentação da carteira de trabalho ou crachá de identificação do setor. Em um segundo momento, será criado um passe especial, como se fosse um Riocard, esclareceu o Governo do Estado.

“O pessoal da área de Saúde, da Segurança, Imprensa, pessoa de abastecimento de gêneros alimentícios, empresas de transporte, de supermercado, farmácias, todos esses acessos serão controlados com suporte total da Polícia Militar”, esclareceu Delmo Pinho durante entrevista.

Comparado a dias normais o fluxo de passageiros no transporte aquaviário já diminuiu consideravelmente. Ontem, as barcas saiam com dezenas de assentos vazios.

“Eu só estou indo porque realmente preciso, não fui dispensado do trabalho mas se essa medida (restrição no embarque) realmente entrar em vigor, vou ser obrigado a ficar em casa”, contou Rafael Pinheiros, de 38 anos.

O governador Wilson Witzel decidiu ainda que está suspensa a atracação de navio de cruzeiro com origem em estados e países com circulação confirmada do coronavírus ou situação de emergência decretada.

Bloqueios

Também a partir do primeiro minuto de deste sábado o Governo do Estado determinou que fica vedada a circulação de transporte interestadual de passageiros com origem nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Distrito Federal e demais estados em que a circulação do vírus for confirmada ou situação de emergência decretada. Ainda a partir do primeiro minuto de sábado também foram suspensos os voos internacionais, ou nacionais com origem os mesmos estados e destinos. A presente medida vale para o transporte de passageiros e, portanto, não se aplica às operações de carga aérea.

O decreto publicado ontem também suspende o transporte de passageiros por aplicativo entre municípios da Região Metropolitana para a cidade do Rio de Janeiro, e vice-versa.

Hoje já teve início o bloqueio a veículos nos acessos a ponte Rio- Niterói.

Veículos de aplicativos, estão proibido de trafegar e os ônibus estão passando por vistoria para identificar se a norma que permite apenas passageiros de atividades consideradas essenciais, está sendo cumprida

Queda de braço

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) comunicou na manhã de ontem que, por ora, o transporte interestadual de passageiros continuará em operação.

A resposta vem depois de decisões de governos estaduais como a do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, que publicou um decreto determinando a suspensão do transporte interestadual de passageiros entre o Rio e estados com circulação confirmada do coronavírus ou situação de emergência decretada. Paraná e Maranhão tomaram decisões semelhantes.

“Sobre as perguntas a respeito das decisões de governos estaduais, o que temos a dizer é que a competência para suspender a operação de transporte rodoviário de passageiros, interestadual e internacional é exclusivamente da ANTT”, afirmou a agência reguladora, que acrescentou: “Por ora, o transporte interestadual de passageiros continua em operação”.

Ônibus com janelas abertas

Um dia depois que o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, determinou que os ônibus circulem com janelas abertas, nesta sexta, diversos veículos já estavam com a circulação natural. Nos coletivos que não se pode abrir, ainda estão sendo tomadas medidas para aumentar a circulação, enquanto isso, ‘janelinhas’ estão permanecendo abertas. Essa medida já foi tomada também em ônibus intermunicipais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *