Combustíveis tem quarto reajuste em uma semana

Raquel Morais –

Somente na última semana de agosto os preços da gasolina e diesel foram reajustados quatro vezes. A última alteração foi divulgada pela Petrobras nesta quinta-feira (31), através do Grupo Executivo de Mercado e Preços, que aumentou em 0,5% e 2,5% os preços dos dois combustíveis, respectivamente. Mas à tarde outro aumento, a maior alta em dois meses, de 4,7% em cima do preço da gasolina e 4,2% no diesel.

Segundo a Petrobras, os ajustes realizados dentro da nova política de preços, anunciada em junho, têm sido suficientes para garantir o equilíbrio dos valores praticados pela empresa com as volatilidades dos mercados de derivados e ao câmbio. Dependendo das oscilações do preço do produto no mercado externo haverá variação no preço do combustível. A primeira alteração foi um aumento de 1,2% na gasolina e diminuição de 0,7% no diesel; depois o aumento foi de 1,1% e 0,4%; o terceiro foi ontem, no qual a gasolina saltou 0,5% e o diesel 2,5% e a quarta mudança está programada para esta sexta-feira (01).

“Não sabemos como agir e cada dia é um preço diferente, sempre aumentando, e nunca com desconto. Por isso eu uso e abuso do GNV, e só uso a gasolina quando é extremamente necessário”, finalizou o mergulhador Pablo Pinto, de 38 anos.

Desde 3 de julho, a área técnica da Petrobras pode fazer ajustes quando achar necessário, desde que respeite um limite de redução de 7% a alta de 7%, estabelecida pelo Grupo Executivo de Mercado e Preços (Gemp).

Na manhã de ontem, a gasolina podia ser encontrada por R$ 4,04 o litro em dois postos de combustíveis do Centro de Niterói. Já o diesel foi encontrado até por R$ 3,09 o litro. Se o aumento for repassado na íntegra para o consumidor, os preços podem saltar para R$ 4,23 e R$ 3,22 respectivamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *