Clima segue tenso em São Gonçalo com mais três mortos, sendo dois em confronto com a PM

Por conta de uma violenta disputa entre criminosos pelo domínio do tráfico em São Gonçalo – em bairros como Almerinda, Vila Candoza, Santa Izabel, Jóquey, e Complexo da Alma, entre outras localidades – moradores dessas regiões seguem em pânico.

Entre a tarde de sábado (9) e a manhã desse domingo, ao menos mais três pessoas morreram, sendo duas delas em confronto com policiais do 7º BPM (São Gonçalo), em Santa Izabel, e uma terceira faleceu ao dar entrada baleada no Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, na manhã de hoje, em ocorrência da Vila Candoza . Desde sexta-feira (8) até a tarde de sábado (9), quatro fuzis foram apreendidos pela polícia em operações na região.

No sábado, policiais militares realizaram uma operação na Estrada de Santa Izabel, após denúncias de moradores sobre guerra de facções rivais, quando na Rua Albino Cupertino de Abreu, no bairro do Sacramento, criminosos atacaram ataram os policiais a tiros. Houve confronto e dois homens, ainda não identificados foram baleados e morreram ao dar entrada no Heat.

Na ação foi apreendido um fuzil, calibre 5.56, além de uma pistola calibre 38 e drogas. A ocorrência foi encaminhada para a 75ª DP (Rio do Ouro). Na manhã desse domingo, um rapaz, não identificado, aparentando cerca de 20 anos, deu entrada baleado no Heat, trazido da Vila Candoza e não resistiu aos ferimentos. As circunstâncias da ocorrência ainda estão sendo apuradas.

Da última quinta-feira (7) até a manhã de sábado (9), a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, e Itaboraí (DHNSG) passou a investigar pelo menos seis casos de assassinatos, onde a principal linha de investigação seria a relação com o tráfico. Na manhã de sábado, mais dois corpos não identificados, com marcas de tiros, foram encontrados, na Rua Antônio Barradas, no Colubandê.

Na sexta-feira (8), a comunidade da Vila Candoza, foi alvo de operação da Polícia Militar, com agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do 7º BPM tentando intervir na guerra de fações na localidade. Dois blindados e um helicóptero deram suporte à operação. Na ocasião três fuzis foram apreendidos e dois homens foram presos. De acordo com relatos de moradores a guerra entre criminosos rivais já ocorre há vários meses.

A área da 75ª DP (Rio do Ouro), onde estão concentradas as comunidades do chamado Complexo da Alma, registrou alta no índice de homicídios dolosos (com intenção de matar) em 2020, no comparativo ao ano anterior, entre os meses de janeiro e novembro. Foram 100 casos no ano passado, contra 65 em 2019; um aumento de 53,8%. Os dados são do Instituto de Segurança Pública (ISP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 8 =