Cláudio Castro anuncia as metas de sua gestão

Em entrevista na manhã desta segunda-feira (3), Cláudio Castro (PSC) declarou que ainda não pensa em reeleição. O agora governador, afirma que sua principal prioridade é o combate à pandemia de Covid-19, no Estado.

Na semana que marca o começo de sua gestão, agora como governador efetivo, Cláudio Castro declarou que a prioridade inicial de sua gestão é o combate à pandemia para tentar diminuir os números de casos e de óbitos, no Estado. Sua meta é tentar vacinar toda população e continuar abrindo leitos para atender a população. “O Governo do Estado tem feito um trabalho de excelência na distribuição das vacinas. Em até 6 horas, todos os municípios estão recebendo suas doses da vacina.” Além disso, Cláudio Castro afirmou que seu governo é uma gestão séria, “que chegou ao fim do ano deixando o menor restos a pagar a pagar, desde 2014. Ou seja, uma gestão comprometida com os números, comprometida em não gerar mais dívidas para o Estado, de não deixar acontecer mais o que acontecia no passado, de atrasar salários. Não estamos devendo a nenhum fornecedor desde 2019, isto é, um governo comprometido em pagar suas contas e com isso ter dinheiro para investir em infraestrutura para atrair mais empresas”. Ainda de acordo com Castro, o leilão da CEDAE foi um marco histórico ao demonstrar que o Rio de Janeiro voltou a ser interessante para se investir. “Ninguém investiria bilhões num Estado se não houvesse segurança jurídica para trabalhar. O Rio de Janeiro voltou a ser um lugar confiável. O Rio vai voltar a brilhar e eu quero ser o cara que vai colocar o estado nos trilhos”.

Ao ser perguntado sobre o programa Supera Rio, que é o programa do Governo do Estado para pagamento de auxílio emergencial, que não foi pago durante o mês de abril, o governador explicou que o problema foi de legibilidade, em identificar quem tem e quem não tem direito ao benefício, e confirmou que o pagamento da primeira parcela, será realizado durante o mês de maio.

Questionado sobre a delação premiada do ex-secretário Edmar Santos, em que Cláudio Castro foi citado como um dos envolvidos no esquema de possíveis contratos fraudulentos com a Fundação Leão XIII, o governador afirmou que “sequer foi denunciado, pois ficou claro que eu não tive participação alguma. Nessa indústria da delação, hoje, a pessoa fala o que quer, cita quem quer para tentar se livrar da cadeia. Então, o Edmar é um ladrão confesso que está tentando se livrar da cadeia de qualquer jeito”. Ainda sobre a delação do ex-secretário, Cláudio Castro afirmou que já ocorreram três ou quatro denúncias contra ele e até agora não foi indiciado por nenhuma delas. “Ele [se referindo ao ex-secretário Edmar Santos] não apresentou nenhuma prova e por isso eu o estou processando.”

Perguntado sobre a possibilidade dele ter sido enganado pelo ex-governador, Cláudio Castro afirmou que ele tinha uma área de atuação muito específica dentro do governo Witzel “e a da saúde certamente não era uma área de atuação minha”. O governador declarou que montou a Secretaria de Estado de Justiça e Boas Práticas para que práticas semelhantes às do governo Witzel sejam evitadas. Ainda segundo o governador, o secretário da pasta, Sergio Zveiter, “está fazendo um grande trabalho para que situações como essa, nunca mais aconteçam.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + doze =