Clássico decisivo para pretensões de Flu e Vasco no Campeonato Carioca

Fluminense e Vasco se enfrentam pela sétima rodada do Campeonato Carioca, na terça-feira (30), às 21h35min, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Ambas as equipes precisam da vitória para manter as chances de classificação para a semifinal da Taça Guanabara.

No meio da tabela, a partida é importante para ambos na disputa por uma vaga nas semifinais do Estadual. O técnico Roger Machado finalmente deve ter o grupo do Fluminense completo para o confronto.

E para enfrentar o rival, o Fluminense deve ter Luccas Claro à disposição. O zagueiro é o único dos atletas considerados titulares que ainda não estreou na temporada. Ele ficou de fora da partida contra o Voltaço, mas treinou normalmente no CT Carlos Castilho.

Quem também estará à disposição para o duelo é a dupla Miguel e Fernando Pacheco. O meia e o atacante se recuperaram das respectivas lesões e também já trabalham com o restante do grupo.

Enquanto aguarda o sorteio dos grupos da Libertadores, marcado para o dia 9 de abril, o Fluminense usa o Estadual como preparação. Entretanto, a campanha irregular com três vitórias e três derrotas coloca o Tricolor numa disputa acirrada com várias outras equipes.

Restando cinco rodadas para o fim da fase de classificação, o Flu terá ainda pela frente Macaé, Nova Iguaçu, Botafogo e Madureira. Mas para dificultar as coisas, a primeira rodada da Libertadores está prevista para acontecer no meio da semana que antecede o fim da fase classificatória.

O Vasco ficou com um sabor amargo no empate contra o Volta Redonda, pelo Campeonato Carioca. Depois de abrir dois gols de vantagem, o time de São Januário cedeu a igualdade ao adversário. Marcelo Cabo, treinador vascaíno, ressaltou as dificuldades físicas dos jogadores no segundo tempo da partida, o que preocupa para a partida diante do Tricolor.

“A gente teve muita dificuldade no tempo técnico, com seis, sete jogadores muito fatigados. E a gente em nenhum momento pode fazer uma alteração tática, só as duas últimas. Porque o Marquinhos sentiu a perna pesada, o Bruno sentiu náuseas, o Miranda sentiu uma fisgada. São jogos de três em três dias que a gente está tendo muita dificuldade, mas tem coisa boa nesse jogo. A equipe continua evoluindo, fez uma grande partida, lamentamos o resultado, mas é continuar trabalhando que tem clássico na terça-feira”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − onze =