Civil sai a caça de quadrilha fraudadora de cartões de bilhete único

Os prejuízos aos cofres públicos impressionam: mais de R$ 6 milhões. Esse é o resultado dos crimes de fraudes de cartões de bilhete único feito por uma quadrilha especializada neste tipo de delito, no Rio de Janeiro. Em busca de combater os criminosos, a Secretaria de Estado de Polícia Civil, por meio da Delegacia de Capturas (DC-Polinter) e da Delegacia do Consumidor (Decon), realiza hoje (23) uma operação para cumprir 21 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão contra a organização criminosa. Até as últimas informações divulgadas, oito pessoas foram presas.

De acordo com os agentes, a investigação durou pouco mais de um ano e descobriu o modo de agir do grupo que inseria créditos fraudulentos nos cartões de transportes. A apuração levantou que os criminosos atuavam em diversas estações de trem do estado do Rio de Janeiro, causando um prejuízo mensal de mais de R$ 500 mil, totalizando mais de R$ 6 milhões somente durante a investigação. Os cartões também eram usados em estações do metrô e de ônibus.

O grande prejuízo ao Estado aconteceu porque as passagens são subsidiadas pelo Poder Público, por meio dos impostos dos contribuintes. Os acusados responderão na Justiça pelos crimes de organização criminosa e estelionato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − cinco =