Civil frustra plano de sequestro e roubo em São Gonçalo

Horas antes de colocar em prática na sexta-feira (3) um plano de assalto a um mercado e o sequestro da proprietária, em São Gonçalo, Anderson Campos Pinheiro, que cumpria pena em regime semiaberto por conta do coronavírus, foi preso por agentes da Polícia Civil na véspera, quinta-feira (2).

Anderson foi preso em frente ao estabelecimento onde planejava executar o crime. O assalto seguido de sequestro-relâmpago foi planejado durante uma semana, e acusado tinha como cúmplice um dos funcionários do próprio mercado, Fabrício Carvalho, que estava monitorando a vítima e repassava informações para Anderson.

A polícia conseguiu interceptar conversas entre Anderson e o funcionário, que trabalhava com a vítima desde o ano passado. O marido da proprietária do supermercado afirmou que o Anderson tinha um comportamento tranquilo, mas nos últimos dias havia mudado, e por isso acabou sendo demitido.

O delegado Fábio Asty, titular da 72ª DP (Mutuá) afirmou que Anderson tinha várias anotações criminais e confirmou que ele estava no regime semiaberto, por causa da pandemia do coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 14 =