Ciro Gomes decide suspender pré-candidatura à Presidência

Com a decisão de Ciro Gomes (PDT) de suspender a sua pré-candidatura à Presidência da República, os rumos políticos ao Governo do Estado podem sofrer mudanças. A medida foi tomada após parte da bancada do partido votar a favor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, aprovada em primeiro turno na Câmara. A PEC dos Precatórios libera cerca de R$ 90 bilhões para viabilizar programa Auxílio Brasil no ano eleitoral de 2022.

Ciro disse nas redes sociais que o apoio de parte da bancada do PDT à proposta foi uma “surpresa fortemente negativa” e afirmou que o partido não pode “compactuar com a farsa e os erros bolsonaristas”.

“Há momentos em que a vida nos traz surpresas fortemente negativas e nos coloca graves desafios. É o que sinto, neste momento, ao deparar-me com a decisão de parte substantiva da bancada do PDT de apoiar a famigerada PEC dos Precatórios”, disse Ciro.

O presidente nacional do partido, Carlos Lupi, disse ter entrado com ação no STF contra o ato de Arthur Lira que autorizou a votação remota de parlamentares para garantir o quórum na PEC 23.

Gomes destacou o sucesso da gestão do PDT em Niterói, que pode ser replicado em todo o estado com ações articuladas com a União.

“Vou ajudar o PDT a crescer como ferramenta de transformação do Brasil. Portanto, o meu candidato no Rio de Janeiro chama-se Rodrigo Neves”, garantiu.

Na justificativa, o pedetista detalhou o compromisso com o progresso econômico socialmente responsável, fato reconhecido pela população nas suas duas recentes gestões, entre 2013 e 2020, e chancelado na vitória, ainda no primeiro turno, do seu sucessor Axel Grael (PDT).

“Ele traz experiência concreta, de extraordinário êxito em políticas públicas práticas. É só olhar o que ele fez em Niterói na saúde, educação, infraestrutura e segurança pública”, pontuou, associando o aprimoramento do seu Projeto Nacional de Desenvolvimento (PND) ao plano de governo de Neves, o “Estado do Rio que queremos”.

“É sinal de que o trabalhismo está começando a se enraizar de volta naquilo que é o estado que deu a Leonel Brizola, o nosso companheiro e amigo fundador do PDT, duas extraordinárias governanças”, acrescentou.

Rodrigo se reúne com Lula

O pré-candidato do PDT, Rodrigo Neves se reuniu na quinta-feira (4), em São Paulo, na sede do PT nacional, com o ex-presidente Lula. O encontro serviu para Rodrigo Neves firmar alianças com o PT, partido que foi filiado por muitos anos. O pedetista busca ainda se consolidar como o nome mais forte da esquerda, com objetivo de ter o apoio formal da legenda.

O encontro dos políticos foi confirmado na última semana pela assessoria de Lula, o que fez Rodrigo Neves retornar ao Brasil antes do previsto, tendo em vista que sua volta estava agendada para dezembro, quando o seu curso em Portugal se encerrava.

José Jorge Junior

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × dois =