Cigana fez previsão sobre coronavírus no fim de 2019

Em dezembro de 2019, quando foi procurada pela reportagem de A TRIBUNA para uma matéria sobre as previsões para 2020, a cigana Sarah Zaad, previu que o mundo passaria por uma grande catástrofe e pelas visões dela seria “uma grande epidemia viral como foi com o ebola”. Hoje, diante da pandemia do coronavírus, as afirmações se tornaram realidade. A vidente continua com suas previsões e garante que o segundo semestre de 2020 será pior que o primeiro e somente em janeiro de 2021 será percebida uma melhora significativa. E ela já adianta: a cura da Covid-19 será apenas em 2022.

Sarah explicou que uma imunização em nível nacional será somente em 2022 mas em janeiro de 2021 será descoberta uma vacina que proporcionará um tratamento com validade de um ano, como acontece com outras imunizações como a vacina da gripe, por exemplo. Mas as visões que ela tem apontam que a situação será muito pior do que os meses anteriores e uma segunda leva mundial de contaminação vai acometer todo o mundo. Isso já está acontecendo na China e na Alemanha, por exemplo.

No Rio de Janeiro uma grande comunidade sofrerá com as contaminações e milhares de pessoas vão morrer. E para Niterói ela afirma que a cidade precisa de mais independência do que imagina.

“Muito irá se criar e renovar nos próximos dois anos, como nada acontece de forma rápida e fácil, no segundo semestre de 2020 a cidade irá através do aumento triplicado de casos da Covid 19, enxergar o quanto algumas questões importantes para a população local foi deixado de lado. Com a lua na casa cinco do mapa astrológico, Niterói valoriza bem-estar, não necessariamente qualidade, quando se fala de diversão, não tem lugar igual. A Covid-19 trará muitos problemas, casos e mortes muito aumentados, após tudo isso, as mudanças serão feitas de forma a levar bem-estar, segurança e conforto a população, deixando de ser vista como uma cidade alegre, de boa diversão para ser vista como uma grande potência dentro do Estado. As consequências do coronavírus no segundo semestre serão perceptíveis e alguns nomes famosos e conhecidos da cidade terão sérios problemas com a saúde, havendo perdas”, contou.

Em um vídeo recente Sarah conta que ainda se tem um longo caminho entre flexibilizações e lockdown em vários lugares do mundo.

“No Brasil todo o país passará pelo lockdown. As notícias não são agradáveis. Teremos muitas fatalidades ainda em todo o mundo. Em 2020 não estaremos livres do coronavírus. Uma outra mensagem eu tive a visão da cura chegar em dia florido e vi uma flor na carta e teremos uma melhora significativa em janeiro ao florescer de uma orquídea especial e não tão comum. Não será o fim da pandemia em janeiro, mas a partir deste mêsm lidaremos com a pandemia como lidamos com outras doenças em outras ocasiões, com cuidado”, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 − cinco =