Cieps abandonados em Niterói estão mais perto da revitalização

Raquel Morais –

A municipalização do Ciep 049 Professor Anísio Teixeira e Ciep 446 Esther Botelho Orestes, no Fonseca e Cantagalo, respectivamente, está mais perto de virar realidade. Foi publicada no Diário Oficial a contratação de empresa especializada para reforma das duas unidades de ensino, que eram de responsabilidade do Governo do Estado e agora serão geridas pela Prefeitura de Niterói. A conservação das unidades já começou e equipes de limpeza já iniciaram os trabalhos.

Há pelo menos quatro anos os Cieps estão abandonados e nem de longe lembram os auges tempos em que as unidades públicas comportavam milhares de jovens para estudar e se entreter. Na tarde de ontem, funcionários da Companhia de Limpeza de Niterói (Clin) limparam a parte externa do Ciep no Fonseca, eliminando o mato alto e a sujeira. Já o Ciep 446 uma família mora na unidade, que também é usada pela população para fazer aulas de caratê, zumba e futebol, por exemplo.

A publicação no Diário Oficial propõe a reforma dos Cieps e marcou a licitação da empresa que fará a reforma, do Cantagalo, para o dia 11, às 14h na sede da Empresa Municipal de Moradia Urbanização e Saneamento (Emusa), na Rua Visconde de Sepetiba, 987, no Centro, e no dia 12, no mesmo horário, para a do Fonseca. O prefeito Rodrigo Neves fez o anúncio da municipalização dessas unidades em fevereiro desse ano, quando explicou que elas seriam transformadas em unidades que desenvolverão projetos de educação, cultura e esporte para crianças e jovens dos 6 aos 16 anos. As atividades vão acontecer em três turnos.

A Secretaria de Planejamento, Modernização da Gestão e Controle de Niterói (Seplag) divulgou um Edital de Chamamento Público explicando as mudanças que acontecerão nos dois espaços, requalificados agora como Espaços Nova Geração (ENG). O edital ainda está aberto para novas parcerias, com intuito de selecionar propostas para os antigos Cieps, que vão ter ambientes de desenvolvimento de atividades e projetos de educação, cultura, formação técnica, esporte e lazer para crianças e jovens do entorno, conforme nota.

Segundo o edital, a empresa vencedora para essa parceria deverá atuar nos seguintes eixos: esporte e movimentos (modalidades de Capoeira, Yoga, Jogos e Brinquedos, Lutas – Judô, Taekwondo, Boxe, Muay Thai, Basquete, Futebol, Circo, Atletismo, Dança – Ballet, Jazz, Dança Contemporânea, Jump, Circuito Funcional, Handball); cultura e Lazer (literatura, música, dança cinema, teatro e artes visuais, com modalidades de Desenho Artístico, Pintura, Gravura, Teatro, Canto/Coral, Musicalização, Grafite, Artes Urbanas, Novas Mídias, Cineclube, Artesanato, Oficina Monitoria Cultural); educação e capacitação profissional (Educomunicação, Escrita Criativa, Curso de Idiomas, Pré-Vestibular, Reforço Escolar, Educação Financeira, Pintura Digital/ Concept Art, Empreendedorismo, Informática, Audiovisual, Oficinas de Culinária, Horta Comunitária e Jardinagem) e atenção social (Encontro com famílias, Grupos de diversidade, Acompanhamento Psicossocial e Integral, Palestras e Formação e Motivação, Feira de Artesanato, Feira de Gastronomia, Contato de empregos, Acompanhamento do Mercado de Trabalho e Oficina de Desenvolvimento Local).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 5 =