Ciep abandonado no Porto do Rosa preocupa moradores da região

Raquel Morais –

Silêncio. Depredação. Medo. Nem de perto essas palavras podem ser associadas ao ambiente escolar, mas infelizmente, no caso do Ciep 045 do Porto do Rosa, em São Gonçalo, essa máxima é verdadeira. Abandonado há anos, o Centro Integrado de Educação Pública (Ciep), projeto do educador Darcy Ribeiro, virou espaço de tráfico de drogas, consumo de entorpecentes e até residência de moradores de rua. E esse não é o único equipamento abandonado pelo poder público no município. A mesma situação acontece no Ciep 425 Professora Marlucy Salles de Almeida, no bairro Tenente Jardim.

As salas não são mais utilizadas e o que antes era um ambiente escolar agora deu lugar ao crime. A vulnerabilidade do local permitiu a depredação do prédio público. Portas, janelas, fiações e até vasos sanitários e pias dos banheiros foram saqueados. E a destruição dentro da unidade não termina por aí: paredes foram pichadas e o mato alto está deixando o ambiente ainda mais assustador.

Segundo uma gonçalense que mora perto da unidade de ensino, o local esta sendo mal frequentado há muitos meses. “As coisas começaram a acontecer de pouquinho em pouquinho. Hoje todo mundo sabe que o tráfico funciona lá dentro. Eu fico muito triste por isso, pois ver uma escola ser degradada e inutilizada é muito sério. Milhares de crianças poderiam estar estudando e ocupando a mente na escola. O pior e o mais caro já foi feito, que é a construção, agora seria una pequena reforma e uma limpeza e tudo voltaria a funcionar”, desabafou.

O Ciep 045 chegou a ser municipalizado em 2006, mas retornou para o Estado dez anos mais tarde. De acordo com a diretora do Sepe São Gonçalo, Michelle Alvarenga, essa realidade é uma prova do retrocesso na educação. “Um ambiente escolar fechado e abandonado é motivo para uma tristeza profunda. Esse equipamento poderia estar sendo utilizado por milhares de estudantes”, contou. Alvarenga ainda reforçou que o município já perdeu muitos outros postos de educação ao longo dos anos. “Na década de 80 tínhamos muito mais escolas do que hoje, mas em contrapartida hoje temos muitos mais jovens que precisam estar dentro da escola. Também temos queda de matrícula, o que reforça que algo está muito errado”, complementou.

OUTRO CIEP ABANDONADO

A situação do abandono também acontece no Ciep 425 Professora Marlucy Salles de Almeida, no bairro Tenente Jardim, em São Gonçalo. A escola atendia à comunidade de Tenente Jardim e do Morro do Castro, mas foi saqueada no meio desse ano e também virou ‘sede’ do tráfico na região. Portas foram arrombadas e equipamentos foram roubados, assim como o Ciep do Porto do Rosa, e o desprezo do poder público também preocupa moradores da região.

PODER PÚBLICO

A Secretaria Estadual de Educação (Seeduc) informou em nota que o Ciep 425 funcionava somente no período noturno e que os 53 estudantes da unidade foram transferidos para o Colégio Estadual Conselheiro Macedo Soares, localizado a 1,7 km do lugar, e que tem capacidade para atender 1.500 estudantes. Em relação ao Ciep 045, informou que a demanda existente na localidade é plenamente atendida por outras unidades escolares nas proximidades. No momento, o prédio encontra-se no setor de Patrimônio da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz).

A Sefaz foi questionada sobre o assunto, mas até o fechamento dessa edição não se manifestou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *