Cidade impulsiona movimento ‘Bacia de Campos é preciso investir’

O prefeito de Macaé, Dr. Aluizio, se reuniu na tarde desta quarta-feira com empresários, instituições, entidades e taxistas para agradecer o empenho na participação da nona edição da Brasil Offshore. Além de ressaltar que essa foi a feira mais importante para a cidade, o prefeito conclamou a sociedade civil organizada para defender e compartilhar o movimento “Bacia de Campos é preciso investir”.

“Agradeço a participação de todos na feira, que foi uma das mais importantes para o município nesses anos de Brasil Offshore. Vai ser, sem nenhuma retórica, um marco. Apesar da dificuldade, há um otimismo com o cenário a curto prazo: revitalizar e voltar a trabalhar de forma firme na Bacia de Campos. A evidência é que se a gente quiser sair da crise o mais rápido, é preciso retomar os investimentos do setor de óleo e gás, com a revitalização dos campos maduros localizados na Bacia de Campos”, pontuou o prefeito.

O encontro reuniu representantes da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Associação Comercial e Industrial de Macaé (Acim), Sebrae-RJ, Convention & Visitors Bureau, Rede Petro-BC, Polo Gastronômico Macahé Antiga, Polo Gastronômico Praia dos Cavaleiros, de hotéis, além de taxistas que participaram de capacitação antes da realização da Brasil Offshore. Pela primeira vez, os integrantes dos dois polos gastronômicos da cidade tiveram um espaço na Brasil Offshore, a praça de alimentação, para comercializar seus produtos.

“Estive pela primeira vez na feira. Foi uma experiência interessante não só no quesito financeiro, mas de uma virada de negócio, um incentivo para o empresariado local. Funcionou como uma vitrine e oportunidade para novos negócios”, explicou Adriana Barbosa, integrante do Polo Maché Antiga e proprietária da empresa de alimentos Fromage.

Durante a reunião, Dr. Aluizio assinalou que a mídia abriu espaço ao assunto, com artigos em que enfatizam a “hora da retomada”; a importância dos investimentos na Bacia de Campos e o anúncio da instalação de mais quatro plataformas pela Petrobras.

O prefeito frisou que a redução de produção na Bacia da Campos gerou desemprego na região, com cerca de menos 40 mil vagas, diretas e indiretas. Mesmo com as mudanças no setor de exploração e produção de petróleo, que começaram a ser discutidas na última edição da Brasil Offshore, em 2015, o cenário para retomada de vagas de emprego exige ações a curto prazo. O foco em parcerias já está previsto pela Petrobras.

“Já existem parcerias de sucesso na exploração de campos maduros, como na Petroamazonas. É preciso que novos atores trabalhem aqui na Bacia de Campos. A cada U$ 1 bilhão investido são gerados cerca de 25 mil empregos. E a cada mil empregos na indústria de petróleo, são gerados mais mil empregos indiretos. É preciso que todos nós compartilhemos desse movimento ‘Bacia de Campos é preciso investir’, para que a cidade e a região voltem a crescer. A cidade participou de forma unânime da feira, todo mundo quis que desse certo e deu. E está muito próximo de fazermos essa virada”, completou Dr. Aluizio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + 13 =