Ciclistas têm até hoje para decidir locais para instalação de paraciclos

Com Niterói cada vez mais cheia de ciclistas e com o incentivo governamental à implantação de ciclofaixas, interligando vários bairros, a prefeitura resolveu ouvir os próprios condutores de bicicletas para saber em quais locais eles preferem que sejam instalados 500 paraciclos, estruturas metálicas onde as bikes são fixadas e estacionadas. A consulta na plataforma Colab, que termina hoje, havia recebido 561 participações; número pequeno se comparado aos 10 mil ciclistas que estão cadastrados no Bicicletário Arariboia, no Centro.

Os locais propostos na consulta passarão por uma avaliação técnica e então será elaborado um plano de implantação, que seguirá para licitação neste ano. Os paraciclos serão instalados na Região Oceânica. Quem não tiver o aplicativo Colab também pode dar sua opinião pelo site http://consultas.colab.re/paraciclos.

Os participantes podem dizer o bairro e o endereço exato em que querem paraciclo para deixar as bicicletas. Também podem indicar o motivo, por exemplo: se o local sugerido tem comércio ou uma escola perto e, por isso, seria interessante ter um estacionamento de bicicleta, se é um local público muito frequentado, ou se é por um motivo mais pessoal, por ser um local que eles frequentam no dia a dia.

O projeto executivo do Sistema Cicloviário da Região Oceânica ainda prevê: a implantação de 43km de ciclovias, ciclorrotas e ciclofaixas; 6 bicicletários fechados na Transoceânica com 200 vagas de bicicletas cada; sinalização direcional para ciclistas e monitoramento automático de bicicletas. O número de ciclistas vem aumentando a cada ano, em 2015 eram pouco mais de mil bicicletas que passavam pela Avenida Roberto Silveira, no ano passado esse número já ultrapassava os 3 mil. Na Avenida Amaral Peixoto o aumento também foi de quase o triplo: em 2015 era usada por 880 ciclistas, enquanto em 2018 foram 2.577.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *