Ciclistas correm risco em São Gonçalo

Anderson Carvalho –

Com o caótico trânsito em São Gonçalo, para muitas pessoas ir de bicicleta até o trabalho ou à faculdade ou para qualquer outro compromisso torna-se a melhor opção. Porém, no município, devido à ausência de uma malha cicloviária, é uma alternativa arriscada. Além do perigo de assaltos, os ciclistas precisam tentar evitar serem atropelados por veículos motorizados, que infelizmente não respeitam muito quem anda de bicicleta.

Na cidade há apenas uma ciclovia na Rua Jaime Figueiredo, conhecida como Rua da Caminhada, no bairro Camarão. O aposentado Luiz Carlos Borges Coutinho, de 63 anos, passa por ela com a sua bicicleta e quase foi atropelado uma vez. “Muito complicado andar de bicicleta em São Gonçalo. Com alguma segurança só aqui. Mesmo assim, quase fui atropelado nesta rua. Nas outras ruas os motoristas não respeitam e vão para cima da gente”, reclamou.

O estudante Thiago de Castro, de 18, foi à ciclovia pela segunda vez ontem. “Chegar aqui é complicado. Os carros desrespeitam a faixa que separa a pista da rua. Nos outros bairros é praticamente impossível andar de bicicleta”, lamentou.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano informou que realizou reuniões no mês de agosto com representantes da Secretaria Estadual de Transportes para tratar deste assunto. O projeto básico para a implantação da ciclovia já está sendo elaborado, de forma que a faixa não atrapalhe a Linha 3 do metrô. A iniciativa é uma parceria entre a Prefeitura, Governo do Estado e Ministério das Cidades. O investimento do projeto será custeado entre eles.

Mais detalhes, como bairros beneficiados e extensão da malha, serão divulgados após a finalização da elaboração do projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + 13 =