Chefe do Anaia é morto em confronto com a PM

Augusto Aguiar e Pedro Conforte –

A Polícia Militar passou o pente fino ontem no Anaia, em São Gonçalo. Durante o dia diversos confrontos foram registrados e acabaram com a morte de cinco suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas, entre eles Osnir de Souza, conhecido como Jogador, apontado pela polícia com o chefe do crime organizado na região. Diversas armas foram apreendidas, inclusive um fuzil, uma metralhadora e granadas.

“Durante a manhã realizamos uma operação programa no Anaia Pequeno, houve confronto e dois suspeitos foram mortos. Continuamos na região e a tarde as equipes entraram em confronto novamente com um grupo de oito criminosos armados”, esclareceu o tenente-coronel André Henrique, comandante do 7º BPM (São Gonçalo).

De acordo com o comando do batalhão da cidade, no confronto da tarde, contra oito criminosos, três suspeitos foram mortos, entre eles o chefe do tráfico no Anaia, conhecido como Jogador. Ele também é apontado como autor da morte de um jovem de 18 anos que ficou desaparecido durante um mês, após sair de sua casa no bairro Laranjal. Os outros mortos são apontados como sendo um segurança e outra liderança do tráfico, identificado apenas como LK.

Na ação foram apreendidos um fuzil, uma metralhadora, duas pistolas e duas granadas. Além disso, os militares ainda recuperaram três carros roubados. Horas antes, ainda de manhã, os militares do 7º BPM já tinham entrado em confronto com traficantes que terminou com dois mortos. Os policiais foram checar uma denúncia sobre um caminhão frigorífico que havia sido roubado, no bairro do Anaia Pequeno.

Ao perceber a aproximação da guarnição, um dos suspeitos que estava na garupa de uma moto sacou de uma pistola e efetuou diversos disparos na direção dos militares, dando início a um confronto. No tiroteio, os dois foram baleados e não resistiram aos ferimentos. Na ação foi apreendida uma pistola calibre 9 milímetros e um rádio transmissor. A motocicleta onde estavam os acusados também foi apreendida para verificação quanto a condição de roubo ou furto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *