Celular na direção entre as cinco infrações mais cometidas no trânsito

Raquel Morais –

Um levantamento realizado pela Seguradora Líder apontou que 78% dos entrevistados confessaram achar o celular um perigo para a direção. Dados da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) apontam que o perigo do uso do celular na direção é o mesmo do uso de bebidas alcoólicas. Na cidade de Niterói a Niterói Transporte e Trânsito (NitTrans) também chama atenção para essa infração, que é gravíssima e está entre as cinco mais aplicadas na cidade, além de ter listado as ruas com maior índice de infrações dessa modalidade.

Segundo o coronel Paulo Afonso, presidente da NitTrans, as avenidas Roberto Silveira, em Icaraí, e Ernani do Amaral Peixoto, no Centro, além da Rua Marquês de Paraná, são as ruas onde motoristas mais cometem esse tipo de infração. A penalidade é alta: o condutor perde sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e tem que pagar multa de R$ 283,47. “A educação no trânsito ainda é o melhor caminho para evitar esse tipo de penalidade, que está acontecendo em uma escala muito grande na cidade”, resumiu o coronel.

Dados da autarquia mostram o aumento das infrações com uso do aparelho no trânsito. No primeiro semestre de 2017, foram aplicadas 809 multas, sendo 459 de motoristas dirigindo com fones de ouvido conectados ao celular e 350 de motoristas trafegando segurando ou manuseando o telefone.
Já no primeiro semestre deste ano, o total de infrações subiu para 2.211, sendo 1.601 sobre direção com fones de ouvido e 610 usando ou manuseando o celular.

Segundo o relatório da seguradora, a população reconhece as várias infrações de trânsito que podem causar acidentes e percebem que houve aumento nos últimos dois anos, sobretudo em relação ao uso do celular ao dirigir. A população demonstra também ser consciente quanto essas situações, especialmente quanto ao uso do celular e o consumo de álcool. O diretor da Abramet, Heverardo Montal, também chamou atenção para essa irregularidade. “É uma imprudência e irresponsabilidade do motorista. Estamos chegando a um nível que se assemelha o uso do álcool na direção. A pessoa perde a atenção, o reflexo e a visão quando atende o telefone ou quando lê mensagens”, frisou o especialista.

MULTAS NO ESTADO
Levantamento divulgado pelo Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran-RJ) mostrou um aumento nos autos de infração aplicados em Niterói, passando de 1.750 registros em setembro de 2017 para 2.457 no mesmo mês desse ano, uma alta de 40,4%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *