Caso João Vitor: Morte de adolescente no Salgueiro deixa feridas na família

A perda do jovem João Pedro Santiago, de 17 anos, deixou profundas feridas em sua família. O pai do rapaz, Walmir Santiago, de 60 anos, falou sobre a personalidade do filho. Para ele, o que aconteceu com João foi uma fatalidade. Agora, ele se agarra à fé para tentar superar o momento difícil. Walmir ainda lembrou que Alexander Ribeiro, de 19 anos, amigo de João que ficou ferido no incidente, é uma boa pessoa.

“Só Deus. Só nele em quem vou confiar até a minha morte. João Vitor era um garoto educado e espalhava a palavra de Deus. Era um garoto muito bom, caseiro, saiu para pescar, uma coisa normal, que qualquer ser humano faz. Eu deixei como qualquer pai deixaria. Foi uma fatalidade. Deus o pediu naquela hora. Era um garoto amável, tanto ele quanto o Alexander. João só fazia o bem, era um cristão que levava a palavra de Deus”, emocionou-se.

Irmão de João, Wilian Santiago, de 26 anos, contou sobre o momento complicado que a família vive. Ele revelou que a tia deles está precisando de apoio psicológico para lidar com o trauma. O rapaz afirma descrença com a justiça e recorda de outro caso que ainda segue sem definição: o de João Pedro Matos Pinto, então com 14 anos, morto em operação policial, no mesmo Complexo do Salgueiro, em 2020.

“Eu estou levando minha tia no psicólogo. Isso está abalando todo mundo. Está todo mundo abalado. A gente ainda não teve resposta de nada. A gente acredita muito na justiça de Deus. Porque infelizmente acho que vai virar estatística mesmo, não vai dar em nada igual o do João Pedro”, disse Wilian, em conversa com a reportagem de A TRIBUNA.

O caso foi registrado e está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG) a fim de descobrir de onde partiu o tiro vitimou João. Segundo fontes ligadas à especializada, policiais militares que participaram da ação já prestaram depoimento. As armas usadas foram apreendidas para que seja feito o confronto balístico. A PM afirma que equipes foram atacadas a tiros pelos criminosos, que estavam em deslocamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 3 =