Caso Flordelis: novas testemunhas são ouvidas

Novas testemunhas da morte do pastor Anderson do Carmo estão sendo ouvidas na Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG). O inquérito é referente à terceira fase da investigação do crime.

Duas testemunhas prestaram depoimento, na manhã desta terça-feira (08), na sede da especializada. São elas Márcio, conhecido como Buba, motorista da deputada federal Flordelis (PSD-RJ); e Gilcinéia, que trabalhava como cozinheira na casa família. Ambos estavam acompanhados pelo advogado Júlio Braga.

De acordo com Braga, seus clientes foram intimados a depor após declarações dadas pelo filho de consideração de Flordelis e Anderson, Wagner de Andrade Pimenta, o Misael, durante audiência de instrução do processo na 3ª Vara Criminal de Niterói.

Ainda segundo o advogado, Misael falou que Márcio foi um dos que influenciaram na morte do pastor Anderson, fazendo pressão em Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico de Flordelis, para executar o crime, além de ter participação no desaparecimento do celular da vítima. Buba nega todas as acusações. Já Gilcinéia foi intimada após declaração de Misael sobre possíveis tentativas de envenenamento ao líder religioso por meio da comida, sem citá-la diretamente, no entanto.

“São pessoas trabalhadoras, vieram a pedido da Polícia tirar as dúvidas para saber quem são os verdadeiros culpados. É só uma questão da dúvida da comida envenenada e a questão do celular levantadas pelo Wagner. Só para dar esclarecimentos, já está tudo resolvido.”, afirmou o advogado.

As testemunhas chegaram à especializada por volta de 10h45m e permaneceram por cerca de duas horas na delegacia. Tanto o motorista quanto a cozinheira preferiram não conversar com jornalistas.

Audiência

De acordo com o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), a quarta audiência de instrução sobre a morte de Anderson do Carmo está confirmada para a próxima sexta-feira (11), a partir das 9h. Serão ouvidas todas as testemunhas restantes do MP e da defesa. Não foi confirmado o número de testemunhas.

Homenagem

No último final de semana, Flordelis, ré por suspeita de ser a mandante da morte de Anderson do Carmo, publicou uma homenagem ao marido em suas redes sociais. Ela postou uma montagem com fotos do casal e afirmou que “a justiça será feita”.

“Os grandes sonhos da minha vida morreram com ele. Porque somente com ele seria possível realizá-los. Juntos nos completávamos sinto muito a sua falta. A verdade vai aparecer meu Nem e a justiça será feita”, disse a deputada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 2 =