Caso Flordelis: Justiça solicita relatório de monitoramento da tornozeleira eletrônica

Vítor d’Avila

A juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, quer saber informações sobre cada passo dado pela deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD-RJ). A parlamentar é ré no processo que apura a morte de seu marido, o pastor Anderson do Carmo.

Em despacho assinado na quinta-feira (11), a magistrada solicita à Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) que, em cinco dias, “remeta os relatórios de monitoração da tornozeleira eletrônica utilizada por Flordelis desde sua instalação em 8 de outubro de 2020, esclarecendo se foi apresentada justificativa administrativa para eventuais notícias de violações, desligamento e esgotamento de bateria, bem como informando a duração da bateria”.

O despacho atende a pedido requerido pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ). Flordelis utiliza o equipamento para monitoramento, pois não pôde ser presa, assim como os demais réus, por possuir imunidade parlamentar. No dia 18 de setembro, a juíza Nearis dos Santos de Carvalho Arce, da determinou que a deputada fosse monitorada pelo dispositivo e ficasse em recolhimento domiciliar das 23h às 6h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 13 =