Caso Flordelis: DH analisa conteúdo armazenado em telefone e no tablet de pastor

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí (DHNSG), sem divulgar maiores detalhes para não atrapalhar o andamento das investigações, que está recuperar o conteúdo de dados armazenados no aparelho celular e tablet do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal e cantora gospel Flordelis de Souza (PSD), que foi morto a tiros em junho desse ano.

A equipe de investigação da especializada conseguiu ter acesso com autorização judicial acessar conversas armazenadas nos aparelhos, através de dos arquivos salvos em conta na internet. Os mesmos aparelhos não foram encontrados pela DHNSG ou entregues pelos familiares do pastor ao longo das investigações. Dois filhos de Flordelis, Lucas e Flávio dos Santos, respectivamente de adoção e legítimo, continuam presos acusados de envolvimento na morte de Anderson do Carmo. Em setembro, a DH havia apreendido um telefone adquirido pela deputada após a morte do pastor, que na segunda-feira (16) completou seis meses.

Junto com um vídeo postado nas redes sociais, Flordelis postou seguinte mensagem: “Seis meses sem você aqui. Minha dor não me permite escrever muito hoje, mas esse vídeo fala tudo. Ah! Que falta você me faz, meu amor !”. A DH também se mobiliza no sentido de esclarecer a veracidade de uma suposta tentativa de extorsão sofrida por Flordelis, onde através de uma carta ela recebeu um contato do filho Lucas, onde esse supostamente confessa a participação no crime e ainda implicaria seu irmão Mizael, vereador por São Gonçalo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − 3 =