Casimiro estima aumento de 40% dos royalties em 2017

Casimiro de Abreu e as outras cidades que recebem royalties do petróleo terão aumento nas receitas desta compensação financeira para o próximo ano. Isso porque a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) fechou o primeiro acordo para redução de produção, o que já fez o preço do barril disparar no fim de novembro. Além disso, a expectativa de alta do dólar, que sairá da média de R$ 3,45 para R$ 3,67, segundo os especialistas, aumenta ainda mais os repasses. Essa realidade possibilita que as cidades retomem serviços suspensos por causa da acentuação da crise em 2016.

Com estas primeiras medidas, o barril já teve uma valorização de 9% e ultrapassou os US$ 54 dólares. Além disso, o custo de extração dos campos de Peregrino, Marlin e Marlin Sul, que antes chegava a US$ 70 dólares por barril, será reduzido em 35%. Os efeitos deste novo cenário econômico será sentido por Casimiro de Abreu já a partir de fevereiro de 2017.

De acordo com o subsecretário de Planejamento e Processamento de Dados, Roberto Hefler, o efeito será uma substancial arrecadação para o município. “Levando em consideração os nossos números de 2016, os novos valores serão até 40% maiores. Isso poderá resultar na retomada de projetos sociais e de outras ações que tiveram que ser suspensos”, disse.

O ACORDO
Com a medida, a Opep informou que o nível de produção será reduzido dos atuais 33,6 milhões de barris diários para 32,5 milhões – queda de 3,27%. A decisão é a primeira em oito anos e visa estimular a alta dos preços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *