Casa Norival de Freitas passará por intervenção de contenção nesse ano

Raquel Morais –

A Casa Norival de Freitas, também conhecida como Solar Notré Revê, poderá passar por algumas alterações ainda em 2019. A Secretaria Municipal de Cultura informou que o Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac) liberou uma intervenção de contenção, que deverá ser feita ainda este ano. A pasta já está licitando um projeto executivo para as obras que devem ser iniciadas em 2020. O Departamento do Patrimônio Cultural e Natural do Inepac precisa ainda construir um anexo para começar então a restauração da casa. Desde o início do ano o imóvel pertence a Fundação de Arte de Niterói (FAN), que vai instalar a Escola de Música Arthur Maia, em homenagem ao baixista que faleceu em dezembro de 2018, além de ser sede para o Programa Aprendiz Música na Escola.

O imóvel fica na Rua Maestro Felício Toledo, no Centro de Niterói, e é datada da década de 20, mas está em péssimas condições de conservação. As grades foram tapadas por tapumes de alumínio para dificultar a observação do lado de fora. Também há informações de que uma pessoa mora dentro do antigo casarão. “Eu trabalho perto desse imóvel e já vi muitas coisas. Uma época moradores de rua moravam dentro do local. Agora uma senhora mora lá dentro. Já teve época que gatos e cachorros dominavam o terreno. Eu não vejo a hora de restaurarem logo essa casa”, comentou a vendedora Juliana Maia, de 34 anos.

A Prefeitura de Niterói informou que a Casa Norival de Freitas será um espaço destinado a diversas artes do ponto de vista da economia criativa e não apenas uma escola de música. A Secretaria informa ainda que o projeto de restauro está em andamento. O arquiteto do Departamento do Patrimônio Cultural e Natural do Inepac, Paulo Coutinho, explicou sobre os próximos passos para a restauração do imóvel. “Após reunião no início do mês de setembro fomos informados do desejo em restaurar o bem em tela, mas a construção de um anexo seria condição imprescindível para a restauração da casa, uma vez que apenas reorganizar o espaço interno não permitiria uso para outra finalidade por ser considerada pequena e não possuir acessibilidade. A partir dessa autorização para a elaboração do anexo, todo trâmite legal referente à restauração seria seguido, e qualquer atividade só será aprovada mediante apresentação de um Caderno Técnico”, contou.

O arquiteto também frisou que a casa tem danos oriundos de um incêndio, que causou o desmoronamento de parte do assoalho. “O Instituto dedica-se à preservação do patrimônio cultural elaborando estudos, fiscalizando e vistoriando obras e bens tombados, emitindo pareceres técnicos, pesquisando, catalogando, inventariando e efetuando tombamentos. O Instituto não participa de elaboração orçamentária. Esse assunto é de responsabilidade dos proprietários/responsáveis dos imóveis e os prestadores de serviço”, finalizou.

HISTÓRIA

Segundo o Departamento de Preservação do Patrimônio Cultural (Depac) o Solar foi construído em 1921 para servir de residência de Norival de Freitas, advogado e político fluminense. O prédio apresenta-se em estilo eclético romântico. A imponência da edificação em dois pavimentos é suavizada pela delicadeza dos ornamentos, plenos de curvas e guirlandas que se expandem pelas paredes e sacadas. Seu interior é decorado com pinturas pouchoir, revestimentos importados, caixilharias de vidros coloridos e ainda azulejaria e serralheria art nouveau. O torreão possui beiral sustentado por singulares mãos francesas em madeira. A escada de acesso e estrutura das varandas são de ferro fundido. Sobre a sacada, encontra-se a inscrição “Notre Rêve” (nosso sonho). Desapropriado pela Prefeitura em 1979, foi parcialmente destruído por incêndio em 1984. Em 1991, esta realizou obras de consolidação e atualmente o Núcleo de Restauração de Bens Culturais de Niterói se dedica ao projeto de restauração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =