Casa Lisaura Ruas: novo espaço dedicado aos idosos

Raquel Morais –

Em mais uma homenagem à Lisaura Ruas, referência na luta pelos direitos dos deficientes físicos e dos idosos, foi inaugurada a Casa Lisaura Ruas, com a proposta de um Centro de Convivência, Estudo, Pesquisa e Hospedagem do Idoso (CCEPHI), em Pendotiba. O local escolhido é a antiga residência da professora, na Rua Uruguai, número 89, que foi transformado em um espaço de acolhimento ao idoso com oficinas, debates, leituras e inúmeras atividades. A antiga presidente da Associação Fluminense de Reabilitação (AFR) já foi homenageada pelo trabalho na cidade, através da eternização de seu nome em uma escola no Badu, em uma rua na própria região de Pendotiba e em uma Casa de Acolhimento, em Itaipu, na Região Oceânica de Niterói.

O Centro de Convivência foi idealizado após um sonho da filha de Lisaura, Cristina Ruas, que quis perpetuar e homenagear a mãe que faleceu em 2009. “Minha mãe tinha essa casa e usava como refúgio para se energizar. Ela era uma pessoa humanista e benemérita, e tinha como causa a deficiência física. Após o falecimento dela eu mantive, junto com meu pai Carlos Ruas, o arquivo pessoal na mesma casa. Tive um sonho no ano passado que essa casa estava cheia de idosos e senti como uma mensagem da minha mãe e resolvi transformar esse sonho em realidade. Uma amiga me procurou e pediu para alugar o espaço para fazer justamente um centro de convivência para idosos e nesse momento tudo fez sentido”, contou a também jornalista.

A amiga a qual se referiu foi a especialista em educação profissional e gerontologia Rosangela Gomes, que é responsável pelo CCPHI. “Juntamos nossas vontades. Estamos tendo procura desde a inauguração e estamos recebendo muitas visitas de pessoas que querem saber como funcionará esse espaço. A ideia central é tirar a pessoa do isolamento e consequentemente tratar doenças, dando melhor qualidade de vida e prolongando um envelhecimento saudável”, explicou. No local também será oferecido um Curso de Cuidadores de Idosos, através do projeto Singularidade, em que é idealizadora.

A casa vai começar a funcionar na próxima semana, mas já está cadastrando interessados em participar dos módulos, que serão gratuitos. A agenda também já está com três atividades marcadas, em uma forma de homenagear o mês do idoso, através de uma palestra dia 19 às 9h sobre “Envelhecimento ativo e saudável – prevenção de doenças cardiovasculares” ministrada pelo médico Alexandre Brandão, cardiologista e geriatra. Dia 23 às 14h terá uma roda de conversa com a temática “Arterapia” que vai trabalhar o livro da escritora Lia Luft ‘Perdas & Ganhos’ e falar sobre maturidade. No dia 25, às 14h, está marcada uma roda de conversas chamada ‘Mandala’, comandada pela psicóloga Ertha Martins, para trabalhar as emoções dos idosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *