Candidatos de Niterói discutem propostas para o comércio

Camilla Galeano

Na contagem regressiva para o dia da eleição, oito candidatos à Prefeitura de Niterói participaram de um debate promovido pela Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) na manhã da terça-feira (10). A única ausência foi do candidato do PDT, Axel Grael, que optou por realizar caminhadas pelo Fonseca, Icaraí e Largo da Batalha, onde conversou com moradores.

O candidato do PSL, Deuler da Rocha reforçou seu planejamento para melhorar a segurança pública da cidade.

“Niterói Presente foi uma evolução e podemos potencializar esse programa. Vamos fazer a ‘Niterói Onipresente’, que é essa analogia que fazemos quando afirmamos que iremos estender o programa durante as 24 horas do dia. Com qualificação técnica nos bastidores, ampliação de câmeras de segurança. A violência não para às 20h”, disse Deuler.

O prefeitável ainda questionou as propostas que outros candidatos fazem para melhorar a economia da cidade.

“Candidatos a prefeito deveriam fazer um vestibular. Botava na mesa uma fatura, uma promissória, uma duplicata e mandava diferenciar. Quem soubesse distinguir já poderia ser prefeito, pois tem gente que não tem a menor ideia do que se trata. Estamos vendo um bocado de promessas mirabolantes, como redução de alíquota. Não há como fazer nenhuma espécie de favor fiscal no momento econômico que existe. O que pode-se fazer é saber se há uma distorção do valor do imóvel, rever algumas taxas. Qualquer promessa em termos de alíquota que não passe por uma legislação nacional ela é ilusória”, finalizou.

Juliana Benício, do partido Novo, destacou que vai criar a Secretaria de Atenção ao Cidadão para que os lojistas possam resolver seus problemas na Prefeitura sem precisar de outras pessoas.

“Peço que todos aqui reflitam sobre o que aconteceria com os negócios de vocês caso utilizassem as práticas de gestão da atual Prefeitura que envolvem cargos comissionados, mais de 50 secretarias, custos superfaturados, apadrinhamento. Seria falência certa! É isso o que estão fazendo com o nosso dinheiro”.

Representante do PSTU, Sérgio Perdigão, disse que a pandemia já poderia ter acabado,caso todos cumprissem, de fato, uma quarentena.

“Sou contra a flexibilização do isolamento social promovida por Rodrigo Neves. A pandemia já podia ter sido derrotada se houvesse uma quarentena real com garantia de emprego e renda para defender, inclusive, as pequenas e micro empresas. Muito diferente do que fez o atual prefeito, que seguiu a política de Bolsonaro”.

O candidato Felipe Peixoto (PSD) garantiu que manterá todas as políticas de apoio aos setores adotadas durante a pandemia e confirmou a criação da Agência de Desenvolvimento de Niterói (Agenit), para fomento dos negócios.

“Criando a Agenit para fomentar os negócios oferecendo empréstimos a juros baixos e planejamento e acompanhamento permanente do comércio, indústria e serviços em geral no município com recursos dos royalties. Com este projeto vamos estimular a economia e contribuir com o desenvolvimento humano, a redução da desigualdade social e a erradicação da pobreza”, disse Felipe.

Axel Grael, do PDT, não participou do debate com os demais candidatos. Ao longo do dia ele fez caminhada pelos bairros Fonseca, Icaraí e Largo da Batalha. Prometeu que vai reurbanizar a Alameda São Boaventura e implantar um terminal de integração no Caramujo, na Zona Norte.

“Avançamos muito na mobilidade de Niterói nos últimos anos, principalmente com a construção do túnel Charitas-Cafubá. Nossa atenção agora está na requalificação da Alameda, que terá uma ciclovia de ponta a ponta, fiação subterrânea e novo calçamento para os pedestres. A obra vai ter o mesmo padrão urbanístico que fizemos na Marquês do Paraná. A implantação do terminal no Caramujo também vai ser fundamental para organizar o fluxo na Alameda e melhorar o trânsito. Já fizemos muito, mas ainda há muito o que avançar, porque a cidade nunca fica pronta”, disse Grael.

Saindo do Caramujo, Grael percorreu parte da Alameda São Boaventura e da Rua São Januário, no Fonseca, reforçando seu compromisso de abrir um Restaurante Popular no bairro e o primeiro centro cultural da Zona Norte, cujo imóvel na Alameda já foi desapropriado pela gestão do prefeito Rodrigo Neves.

Em seguida, o candidato à Prefeitura de Niterói fez uma caminhada pela Rua Coronel Moreira César, cumprimentando eleitores e contando sobre suas propostas de governo.

No fim da tarde, Grael seguiu para o Largo da Batalha onde anunciou a proposta do Grael de ampliar o Niterói Presente para a região, fazendo com que o reforço na segurança alcance toda a cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − onze =