Candidatos a prefeito de Niterói intensificam corpo a corpo pela cidade

E segue a corrida eleitoral em Niterói. Juliana Benício (Novo) percorreu na terça-feira (20) a Ilha de Conceição, Bairro de Fátima e Pé Pequeno, acompanhada da equipe de campanha.

“Medi com trena a largura de muitos trechos de calçadas, por exemplo. Tem 33 centímetros. Um cadeirante não passa, nem uma pessoa com carrinho de criança. Um modesto exemplo da falta de cuidados básicos”, revelou.

Em conversa com eleitores e apoiadores, a engenheira de produção e economista disse que é urgente a reestruturação administrativa da Prefeitura.

“A nossa proposta é reduzir o número de secretarias para 15, extinguir as 15 administrações regionais e diminuir a administração indireta para seis. Emusa e Neltur serão extintas”, prometeu.

Flavio Serafini e Josiane Peçanha (PSOL) conversaram na terça-feira (20) com trabalhadores do Centro para saber sobre as condições das atividades em meio à pandemia. Os ambulantes relataram a instabilidade e a falta de licenças permanentes. Já os comerciários destacaram o medo de perder seus empregos com a crise. Na conversa, o prefeitável apresentou propostas especialmente voltadas para trazer melhorias nas condições de trabalho dos ambulantes. Entre elas a criação de um Mercado Popular solidário e ecológico nos terrenos próximos à rodoviária com barracas padronizadas e uso de energia limpa por meio de painéis de energia solar e a regulamentação dos trabalhadores informais, assegurando apoio técnico e infraestrutura para o desenvolvimento de suas atividades. Para a manutenção dos empregos no comércio, o candidato disse que será necessário um programa de incentivo aos pequenos negócios que tenha como contrapartida a manutenção dos empregos.

“Quem tem trabalho come, alimenta a família e ajuda a rodar a economia”, falou.

Allan Lyra (PTC) começou sua agenda de terça com uma panfletagem na Avenida Amaral Peixoto, no Centro, onde ouviu reclamações sobre o alto valor do IPTU.

“Se ao menos o cidadão visse o retorno do imposto, mas nem isso. Estudamos uma proposta responsável e verificamos que é possível reduzir o custo do imposto em 20% de forma gradual durante quatro anos. É o meu compromisso”, exclamou.

Em seguida, reuniu-se com empresários num encontro privado e à noite encontrou-se com profissionais do setor de eventos, ao lado do deputado federal Carlos Jordy no bairro Vila Progresso.

O delegado Deuler da Rocha (PSL) esteve na tarde de terça-feira (20) realizando reuniões e caminhadas no bairro da Ilha da Conceição. Acompanhado do seu vice na chapa, o empresário Alexandre Ceotto (Republicanos), ele explicou que pretende estender o período do efetivo do programa Niterói Presente para 24 horas.

“Sempre falo que temos que mudar o nome ‘Niterói Presente’ para ‘Niterói Onipresente’. A violência não dorme nunca. Hoje em dia temos tecnologia eficiente, de ponta, para gerir essa questão. Poderíamos usar a mesma tecnologia de Berlim, na Alemanha, com menos contingente, de forma inteligente. Temos que ter atenção também a quem fica atrás do monitor, que é fundamental e tem que ser bem treinado. Se a cidade não para, a segurança não pode parar”, enfatizou.

Axel Grael (PDT), da coligação União por Niterói, caminhou pela Avenida Ruy Barbosa, em São Francisco, onde conversou com a população sobre seus principais compromissos de governo. No ato, que seguiu os protocolos de distanciamento social e lembrou as conquistas de Niterói durante a gestão do prefeito Rodrigo Neves, de quem tem o apoio, e sobre a atuação da Prefeitura durante a pandemia de Covid-19.

“Fizemos um esforço muito grande pra ajudar as pessoas a superarem essa crise provocada pelo isolamento social. Estruturamos o Renda Básica para ajudar 50 mil famílias, fazendo a economia da cidade girar. Criamos o Empresa Cidadã para ajudar a honrar as folhas de pagamento, salvando cerca de 20 mil empregos. Com o Supera Mais, pagamos os juros dos empréstimos para as empresas terem capital de giro. Niterói vai ter muito mais força para se recuperar quando tudo isso passar”, enumerou.

O candidato se comprometeu a implantar ações de apoio à retomada econômica da cidade, gerando emprego e renda.

“A retomada da economia é uma prioridade na pós-pandemia, porque precisamos criar empregos. Nesse sentido, vamos estimular dois setores principais, o da construção civil e o comércio, porque são os que mais geram postos de trabalho”, citou ele sobre o Plano de Retomada Econômica, que ainda inclui o desenvolvimento de outras vocações econômicas de Niterói, como o setor naval. À tarde, o prefeitável seguiu para um almoço com apoiadores no Fonseca, onde também fez gravações para o programa eleitoral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 6 =