Campanha vai incentivar devolução de livros didáticos

Prossegue até o dia 21 de dezembro, data do término do ano letivo nas escolas municipais, a campanha “Devolver é legal”. A programação foi lançada ontem com o objetivo de intensificar a meta de devolução dos livros didáticos das turmas de quarto ao nono ano, visando a reutilização e atendimento aos alunos no ano letivo de 2018. A prefeitura segue a determinação do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD).

Para melhor atendimento da campanha, a equipe responsável pelo Livro Didático sensibiliza escolas para a realização de ações que visam às boas práticas na gestão escolar. Ontem, cerca de 40 responsáveis pelos livros participaram de uma formação.

Entre as ações que serão realizadas nas escolas estão o “Dia D da Devolução do Livro Didático”, com entrega do diploma da turma ou aluno pelo bom uso do livro e realização de atividades como gincanas, teatro, peças teatrais e produção de cartazes, músicas e paródias.

Entre as unidades participantes está o Interagir, que funciona no Centro. De acordo com a cuidadora da unidade, Maria Alice dos Santos Ozório, a equipe gestora e os profissionais também serão envolvidos na devolução do livro didático. “O trabalho da escola é de parceria. Vamos desenvolver atividades diversas para mobilizar alunos e familiares na entrega do livro e posterior uso no próximo ano”, comenta.

De acordo com a coordenadora do Programa do Livro Didático, Roze Thomaz, a intenção é ter adesão expressiva de todos os estudantes com a devolução igual ou superior a 90% dos livros. “Os cuidadores não podem esquecer do controle de devolução por título, componente e ano de escolaridade”, destaca.

Conforme o secretário de Educação, Guto Garcia, a rede municipal segue as exigências do Ministério da Educação, que destaca a operacionalização, distribuição, conservação, utilização, devolução e práticas estratégicas para o uso do livro didático.

Destaque na utilização do livro didático
Recentemente, o Programa do Livro Didático entregou prêmios do concurso “Boas Práticas na Gestão do Livro Didático” para as unidades municipais Interagir (Centro) e Polivalente Anísio Teixeira (Costa do Sol). Macaé se destacou pela prática de utilização e conservação do livro didático. Cerca de 20 escolas que atendem alunos do primeiro ao nono anos participaram do concurso.

As homenagens do concurso foram para professor parceiro do Programa Livro Didático, alunos que se destacaram na produção de slogans, cuidadores do livro, equipes gestoras, além de diretores e adjuntos. Educadores e alunos receberam kits pedagógicos, certificados e troféus de honra ao mérito. Já as escolas ganharam kits literários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − dois =