Caminhoneiros começam a ocupar também a RJ-104

Mesmo com o anúncio do acordo o protesto continua na BR-101 e agora, desde da manhã desta sexta-feira (25) caminhões começam a ocupar também da RJ-104. Cerca de 40 veículos já ocupam os acostamentos – de ambos os sentidos – na altura do bairro de Santa Bárbara, em Niterói.

Desde segunda-feira, caminhoneiros ocupavam apenas os acostamentos da BR-101, na altura do Trevo de Manilha, mas esta sexta eles se espalharam até a RJ-104. Grevistas dizem que não irão sair até que as reinvidicações sejam atendidas. Além disso, como em outros pontos de paralisação, os caminhoneiros não deixam passar veículos de carga.

Ainda há manifestações em pelo menos dez pontos de quatro rodovias federais. Os manifestantes estão em acostamentos ou postos de gasolina e não há interrupção de tráfego, segundo a Polícia Rodoviária.

Há caminhoneiros na BR-101 Norte (em Campos, entre os quilômetros 70 e 75); na Via Dutra/BR-116 (em Seropédica, entre oskms 204 e 206; em Barra Mansa, entre os kms 268 e 269 e entre os kms 276 e 278) na Niterói-Manilha/BR-101 (em Itaboraí, na BR-101, do km 293 ao 297), na BR-393 (em Paraíba do Sul, no km 182, em Volta Redonda, no km 281, e em Barra do Piraí, no km 247) e na BR-040 (em Duque de Caxias, no km 113, e em Petrópolis, no km 61).

O Governo Federal se comprometeu a congelar o preço do diesel por 30 dias. Também se comprometeu a zerar a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para o diesel até o fim do ano e negociará com os estados, buscando o fim da cobrança de pedágio para caminhões que trafegam vazios, com eixo suspenso. 

No Rio de Janeiro, o governo estadual anunciou que reduzirá a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para 12%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − oito =