Câmara Metropolitana discute importância logística da Baía

A Baía de Guanabara foi tema de debate, no auditório da Sociedade dos Engenheiros e Arquitetos do Estado do Rio de Janeiro (Seaerj), do Ciclo de Propostas para o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Integrado (Pedui), organizado pela Câmara Metropolitana.

O tema do encontro foi Como reinventar o uso das orlas de Duque de Caxias, São Gonçalo e Magé (hidrovias, uso cultural, ambiental e recreativo). A arquiteta Valéria Bechara, o arquiteto Carlos Fernando Andrade, o engenheiro e ambientalista Guido Gelli e o ferroviarista Antonio Pastori foram os convidados.

O diretor-executivo da Câmara Metropolitana, Vicente Loureiro, destacou a importância da logística para o abastecimento da Região Metropolitana.

Outras propostas foram a transformação da Refinaria de Manguinhos, ao lado da Avenida Brasil, em uma plataforma logística para facilitar o transporte de carga do Porto do Rio e do Aeroporto do Galeão; a extensão de rodovias como a Linha Vermelha até a Via Light; e o investimento no Porto de Itaguaí para o recebimento de navios cargueiros chineses.

Este é o terceiro encontro do Ciclo de Propostas, iniciado no dia 16 de maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − onze =